Lallybroch: Livros X Série de TV: Episódio 06 Best Laid Schemes
18 maio 2016

Livros X Série de TV: Episódio 06 Best Laid Schemes



Episódio 06: Best Laid Schemes (Os planos mais bem arquitetados - tradução com base na feita por Geni Hirata na edição brasileira dos livros)
       
Os acontecimentos do episódio desta semana foram concentrados a partir ainda do capítulo 22 até o 24 (Bois de Boulogne). O título do episódio é baseado no título do capítulo 23 “The best-laid plans of mice and men...” ( Os planos mais bem arquitetados de ratos e homens...- tradução oficial por Geni Hirata). Ainda é possível retirar interpretações do final do primeiro livro e do romance gráfico The Exile (sem lançamento em português). Comparando algumas cenas que foram mostradas neste episódio com os trechos dos livros temos:

       
  • A promessa de Claire: Essa cena em que Jamie massageia os pés de Claire e pede a ela que prometa retornar para Frank caso ocorra algo com ele, acontece ainda no capítulo 22, quando eles estão na carruagem indo para o haras real. Ele pede para massagear os pés de Claire porque lembrou que Jenny gostava que ele fizesse isso quando ela estava grávida. Então ele começa a falar que do mesmo jeito que Claire salvara a vida dele, ele salvara a dela na mesma quantidade, assim eles estariam quites. Jamie explicita a Claire que tendo lhe escolhido, Frank não deveria ter nenhum tratamento especial e que isso acabou o deixando com um pouco de ciúmes. Continuando conta que o real motivo de ter concordado em poupar a vida de Randall por um ano foi por causa de Charles Stuart, pois caso eles não conseguissem impedi-lo, ele gostaria que houvesse um lugar para Claire com um homem que a amasse e assim faz Claire prometer que voltará para Frank se for necessário. Esse seria um resumo do trecho com as partes mais parecidas da forma como ocorre na TV, em que a conversa ocorre na casa deles, enquanto Jamie também massageia os pés de Claire. Assim, o conteúdo da conversa é parcialmente retirado deste trecho do capítulo 22 de A Libélula no Âmbar. Em termos da ordem do episódio, esta não seria a primeira cena dele, mas sim a terceira, sendo a primeira cena, Jamie contando a Murtagh que ele retirou o desafio a Randall. Esta cena não existe no livro, pois neste, Jamie não havia chegado a fazer o desafio formal ao Capitão. Algo que achei que ficou estranho no modo como foi feito o recorte da série do episódio 05 para o 06 foi não mostrar Jamie e Claire fazendo as pazes. Depois da briga catastrófica, eles do nada aparecem de bem um com o outro. Se eu não tivesse lido os livros, acho que ficaria confusa. No livro, no final do capítulo 21, Claire vai até ele no amanhecer e Jamie se recosta abaixo dos seios dela, colocando a cabeça em sua barriga de uma forma bem parecida com a da cena da promessa de Claire do jeito que foi feita no episódio. É quando então Claire diz que está com frio e chama Jamie para aquecê-la. Eles se deitam na cama juntos e Jamie fala:
      
“Meu Deus, eu realmente a amo- murmurou ele, como se falasse consigo mesmo. Beijou-me, impedindo-me de corresponder, e acariciando um dos meus seios com a mão aleijada, preparou-se para possuir-me.”
       
Ou seja, rolou sexo de conciliação para que eles ficassem tão calminhos nos trechos seguintes e Jamie pedisse a Claire a promessa de retorno para Frank caso fosse necessário.
       
  • Jamie conta a Murtagh que Claire é do futuro: Murtagh saber que Claire não é uma mulher comum não é algo contrário aos livros, apesar de a cena como foi feita na série de TV não existir neles. O que ocorre é que no primeiro livro A viajante do tempo em seu capítulo 39 (O Resgate da Alma de um Homem), Jamie achando que não pode mais ser marido de Claire, após o estupro, diz a ela que falou com Murtagh para que ele a levasse de volta a Cragh na Dun.

      
“Claire, quero que você me deixe. Volte para a Escócia, para Craigh na Dun. Volte para o seu lugar, para seu... marido. Murtagh a levará em segurança, eu contei a ele.”
       
O leitor passa a saber então que Murtagh tem conhecimento que Claire veio de Craigh na Dun, mas se ele sabe que ela é do futuro não há a certeza. O mais possível é que ele a veja como uma fada ou alguém do povo antigo como é mostrado em The Exile. Este livro conta em quadrinhos pelo ponto de vista de Murtagh e Jamie uma parte da história de A Viajante do Tempo. Nele é possível ver que Murtagh observa Claire vagando pelas proximidades das pedras em Craigh na Dun e subentende que ela seja uma fada ou alguém do povo antigo. Portanto, apesar de não haver a cena em que Jamie conta abertamente a Murtagh que Claire seja do futuro nas obras da autora, as histórias escritas por Diana Gabaldon usadas como fonte permitem inferir que o padrinho de Jamie vê em Claire uma figura mística, seja uma bruxa que veio do futuro como na série de TV, seja uma fada pertencente ao povo antigo. Em relação à cena no episódio, a reação de Murtagh de socar Jamie na cara é bem típica de Murtagh, um tradicional exemplar de highlander que demonstra sua indignação pela violência. Se esta cena fosse retirada do livro não imagino Murtagh tendo qualquer atitude diferente à tomada. De fato, o soco me lembra de outra cena de The Exile, na qual ao dizer a Jamie que ele vai ajudá-lo a fugir para que o rapaz não tenha que se casar com uma sassenach, Jamie diz que quer Claire e a terá. Murtagh grita que Jamie está pensando com o pinto e não com o cérebro e soca o estômago dele, o que demonstra claramente que o jeito Murtagh de conversar seriamente, seja concordando, ou discordando sempre envolve seus punhos.
      
      
  • A falsa varíola: a trama da falsa varíola ocorre no livro A Libélula no Âmbar, no capítulo 23. A ideia é de Jamie, e Claire consegue definir as ervas necessárias para causar os sintomas da varíola. No episódio passado, Claire teve a ideia de fazer uma falsa varíola por causa de uma brincadeira de Jamie e no episódio atual, eles vão executar o plano. No livro, Murtagh deveria tomar a porção que causaria os sintomas da doença e embarcar no navio, e Jamie subiria a bordo para comprar logo a carga antes que ela chegasse ao porto, já que o capitão não iria querer arriscar perdê-la. Assim como na série, Jamie se oferece para fazer o teste e tem todos os sintomas, mas o diálogo no livro é menos tenso, já que Murtagh de A Líbelula não tem motivo para estar irritado como na série de TV. Outro detalhe é que no capítulo 24 (Bois de Boulogne), Charles aparece na casa dos Frasers e fala com Claire pedindo para que Jamie venda a carga de vinho. A inclusão de Jamie na negociação dos vinhos na série de TV havia sido feita ainda no episódio anterior assim que Charles o informa do negócio. Na TV, ocorre a modificação de que eles “contaminariam” com a falsa varíola os homens de St. Germain e não, Murtagh. Assim, depois disso, para tentar impedir que a notícia se espalhe que os homens estão doentes, St. Germain tenta transportar logo a carga e Jamie prepara mais uma armadilha para ele junto com Murtagh e rouba o investimento, o que como dito não ocorre no livro.
       
  • Jamie e Claire sentem o bebê mexendo: essa cena infelizmente não existe no livro e foi uma mudança feliz da série. Apesar de Diana não a ter escrito, ela disse em seu perfil do facebook que a sugeriu aos atores e realmente ficou divina. Sempre quis quando li A Libélula no Âmbar que Jamie sentisse o bebê mexer e fiz minha torcida para que uma cena assim aparecesse na série de TV. Logo depois de eles terem sentido o chute do bebê, Jamie parece ter medo de machucar Claire ou o bebê ao fazer amor com ela. Essa cena é possivelmente uma referência a um momento presente em um dos capítulos iniciais do segundo livro, no capítulo seis (Provocando marolas), quando na primeira vez em que eles vão fazer amor após saberem que Claire está grávida, ele fica com medo de machucar o bebê. Eu gosto muito dessa cena no livro e fiquei triste que não entrou. Acredito que tenham colocado uma referência a ela agora mesmo eles já tendo feito sexo antes, partindo do raciocínio que o Jamie da TV deve ter imaginado que como o bebê estava maiorzinho, ele poderia sentir algo (enquanto o do livro imaginava que ele sentiria desde o início). Os minutos valeram pela cena do bebê mexendo, foi linda!
      

      
  • A revolta de Claire com Louise e suas amigas: outra cena que não existe no livro é essa de Claire surtando com a frivolidade de Louise e suas amigas como se ela já não soubesse que elas eram assim. Ron explicou em uma entrevista para Vulture (entrevista original aqui), que a cena foi feita como um prelúdio a Revolução Francesa, para mostrar as diferenças sociais que existiam na época e a grande vala que existia entre os mais pobres e os mais ricos. Adendo ainda que a fala dela na cena poderia ser traduzida como “ Há uma grande injustiça nesta cidade.É por isso que a Revolução Francesa matará todas vocês. Vocês deveriam fazer algo sobre isso!”. Concordo com Diana no comentário que ela fala nesta entrevista que a situação ficou estranha justamente por causa do que já mencionei anteriormente, que Claire sabia como elas eram, assim falar sobre a pobreza das pessoas não iria comovê-las. Mencionar a pobreza e denunciar as grandes diferenças sociais como Diana continua ainda é algo aceitável para uma série que se passa em décadas antes da Revolução. Entretanto não consigo entender como o sermão de Claire naquelas mulheres faria com que o telespectador associasse isso a um aviso dela indireto sobre Revolução Francesa para suas “amigas”. Ainda mais uns quarenta anos antes. E acredito que as diferenças sociais já eram bem denunciadas quando Claire atendia os doentes no Hôpital des Anges, ou quando andava pela rua toda arrumada, enquanto mendigos lhe pediam esmolas. Quando eu assisti à cena interpretei apenas como uma liberação de tensão em relação à viagem de Jamie. Claire estava com tanto estresse, angústia e medo em cima dela que explodiu ao ver as amigas conversando tolices.
       
  • O sangramento: o sangramento inicial de Claire ocorre ainda no capítulo 22, quando eles retornam do haras real (na TV acontece quando Claire está no Hôpital des Anges acompanhada de Madre Hildegarde). Jamie sai do quarto depois de ter ido se lavar da pomada que Claire havia aplicado nele e quando retorna, Claire está assustada porque está sangrando e avisa a ele. O marido pergunta se ela quer que chame uma parteira ou alguém e ela diz que não, pois se ela for perder o bebê, não há nada que possa ser feito a não ser repousar. Ele pergunta a Claire o que ele pode fazer e ela diz que apenas rezar. Fiquei triste que não apareceu Jamie sabendo do sangramento porque assim não o vemos se preocupando com Claire, e sofrendo e temendo junto com ela pelo bebê. Ademais, nos livros o sangramento inicial não ocorre no mesmo dia do duelo, Claire ainda passa um período de repouso antes que finalmente aconteça o duelo entre Jamie e Black Jack. Enquanto Claire estava de repouso devido à condição delicada de sua gestação, ela recebe a visita de Monsieur Forez e é aí que ele faz a descrição de como deve ser a execução de um homem. Ele estava indo para Inglaterra com o objetivo de realizar uma execução. Na série de TV, ele faz essa descrição para Claire no Hôpital, dizendo que o Rei está fazendo uma caçada aos envolvidos com magia negra e ele havia sido requisitado, e, assim, Claire teme pela vida de Mestre Raymond e vai avisá-lo.
      
      
  • A confusão no bordel e o duelo: no capítulo 24, ao tomar o desjejum com Claire, Jamie é informado que o contramestre do depósito tinha se metido em uma confusão no bordel e mandara um bilhete pedindo ajuda para que Jamie pagasse a conta. Na série de TV, o recado chega a Jamie por Suzette, mas quem havia se metido em encrenca tinha sido o príncipe Charles Stuart. No livro, Jamie decide levar Fergus com ele para que o menino possa entregar recados. No episódio, Fergus estava tomando desjejum com Jamie e se oferece para ir junto para “to guard your right” (proteger seu lado direito- acaba sendo uma referência ao lado da espada, considerando que o Jamie da série de TV não é canhoto como o dos livros, a mão que segura espada é a direita, enquanto o lado do escudo é o esquerdo e assim o lado direito é o lado desprotegido). O pequeno cada vez mais se mostra fiel a Jamie. No livro, um tempo depois de Jamie sair, Claire recebe a visita de Louise e quando desce para recebê-la, escuta Marie (amiga de Louise) contando a Louise que Jamie havia desafiado um oficial inglês no bordel por causa de uma prostituta. Ao contar a história, Marie afirma que Lord Broch Tuarach disse ao inglês que “Amanhã, o nascer do sol o verá morto”. Após ouvir a conversa, Claire pediu para Magnus dispensar as senhoras e foi descansar porque começou a passar mal. Quando então ela encontra o bilhete que também aparece no episódio “Sinto muito. J. P.S.: Eu preciso!”. Claire sabia que o duelo ocorreria no Bois de Boulogne, porque era o mesmo local onde ele havia duelado anos antes por Annalise. Ela sabia que ele iria esperar o amanhecer, e então ela partiria para lá para tentar impedi-lo. Quando Claire chegou ao lugar da luta, o duelo já havia começado e a única coisa que ela poderia fazer para não intervir e atrapalhar era esperar. Enquanto assiste, ela sente dores e tem um intenso sangramento até começar a desmaiar, quando chegam os soldados para prender Jamie que a vê desfalecida no chão e grita seu nome no momento que a audição, o ultimo dos sentidos a permanecer, ainda estava presente e ela o ouvia distante. Neste ponto final, a cena do episódio ficou bem parecida com a do livro. Excetuando que quando Claire retorna do Hôpital escuta por Suzette acerca da luta com um oficial inglês, encontra o bilhete e parte imediatamente para o Bois de Boulogne; o resto da cena é bem semelhante ao do livro. Pode-se ver até mesmo a representação da perda da audição de Claire, quando Jamie chamava seu nome e nenhum som saía, logo antes de ela gritar por ele e fechar os olhos. Outra diferença é que ela pede a Magnus que a leve para Madre Hildegarde na TV e no livro, alguém a reconhece de lá e sugere a sua ida, em que ela concorda com sua última palavra de desespero “Madre!”. O Bois de Boulogne ficou bem parecido com o que eu imaginava e a cena em si acabou sendo bastante poética. A sincronia dos olhos de Black Jack fechando, como concretização da promessa quebrada, parecia a autorização para que Claire fechasse os próprios olhos e mergulhasse na escuridão. Como se o que ainda a mantinha desperta fosse a expectativa da falsa realidade em que Jamie ainda era leal a ela (e pelo menos, no livro, é a lealdade ao corpo dele recuperada por ela que a trás de volta para a vida também). Com a perda desse ideal, o elo entre eles é quebrado e ela se entrega.
      

      
O próximo episódio “Faith” é um dos mais esperados da temporada e de acordo com as provocações dos produtores vai trazer muitas lágrimas. Estou preparada para ter meu coração arrancado do peito, pisoteado, esquartejado, queimado e depois ter que colar todas as cinzas para colocar ele de volta no lugar, enquanto choro em posição fetal, para conseguir assistir ao resto da temporada com ele de volta onde pertence. É uma parte de todos os livros somados que eu nunca superei e vai ser uma grande dor ver na televisão, considerando que já sofri muito com a leitura.
       

Comentários via Facebook

4 comentários:

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016