Lallybroch: Resenha: Os Tambores do Outono
01 maio 2017

Resenha: Os Tambores do Outono


O artigo abaixo contém spoilers do quarto livro da série Outlander
Esse quarto romance da série Outlander, escrito por Diana Gabaldon, inicia-se com Jamie e Claire na América e com seu futuro incerto. Ao presenciar a execução de um antigo amigo, Jamie Fraser finda por ajudar a escapar outro condenado, ação que pode afetar toda sua família. Seu sobrinho Ian ganha um novo amigo, Rollo, e permanece na companhia dos Frasers, e novos personagens são apresentados como a Tia-avó Jocasta e o governador Tryon, por meio do qual Jamie recebe uma terra para cuidar novamente.


Enquanto no passado, Jamie e Claire tentam se estabelecer em sua nova terra; em 1969, segue-se a trama de Brianna e Roger. Brianna, ao pesquisar sobre os pais, descobre uma notícia que a leva, secretamente, a atravessar as pedras em Craigh na Dun. Ao descobrir, Roger a segue para o passado. Encontrando com os pais na América, Brianna enfrentará uma nova descoberta e um relacionamento tanto amoroso, quanto conturbado com o pai que acabara de conhecer; ao mesmo tempo em que, sabendo da presença de Roger naquele tempo, todos na colina passam a procurar por um certo Roger Wakefield, sem saber que um mal-entendido levara Jamie e Jovem Ian a conceder um novo futuro ao historiador. Na busca para resgatar Roger, quando finalmente foi descoberto quem ele era e onde estava, Brianna faz amizade com Lord John, antigo amigo do pai, concluindo, então, o livro com a decisão de Brianna acerca de seu casamento definitivo com Roger.


Capa da primeira edição de Os Tambores de Outono


Admirável mundo novo” é o título da primeira parte deste livro. Diana tem um enorme amor por literatura e referências literárias em seus livros raramente, se nunca, são coincidências. Realmente para Claire, Jamie, Fergus e o jovem Ian, a América era um futuro incerto expresso por entre as batidas dos tambores que avisavam a chegada dos prisioneiros da Coroa para a execução. Huxley, autor de “Admirável mundo novo” afirmava que o futuro imediato tem muitas chances de se parecer com o passado imediato, mesmo tendo representações diferentes.


Seja pela representação do regime de totalitarismo da Coroa descrito no capítulo inicial, com um governo feito a base da força; seja pela perspectiva de um futuro semelhante ao passado, como casal de donos de terras com vários inquilinos para administrar, esse início seria o rufar inicial de que tipo de Mundo Novo a América seria para esses personagens: um mundo semelhante ao deles, mas ao mesmo tempo ainda repleto de “selvagens” desconhecedores dos desígnios sociais comuns aos europeus.

Capa original da edição atual


Algo que foi muito interessante neste livro, comparando ao terceiro, foi o desenvolvimento da personagem Brianna. Enquanto no livro anterior sua participação é bem pequena, nesse ela divide o protagonismo com os pais (e Roger). Uma personagem que nem sempre é do agrado de muitos leitores da série, para alguns pela personalidade, para outros pelo fato de sua própria existência ter acarretado na separação dos seus pais, Brianna é o que Diana chama de “hard nut” (“osso duro” em tradução livre) no quesito criação de personagem: uma pessoa cuja presença na história é estrutural, mas que não veio naturalmente em sua mente, sendo majoritariamente importante pela função que desempenha no enredo, qual seja, primeiramente, a separação de seus pais.


Por mais que a trama de Roger e Brianna comece separada da história de Jamie e Claire é sua união que causa o estrondo maior do tambor, em especial, quando se trata do choque de culturas entre Jamie e Brianna.


A autora revelara uma vez que baseou a relação de Jamie e Brianna com seu próprio relacionamento paterno. De Jamie foi roubada a oportunidade de ser pai de seus filhos e foi algo de extrema dificuldade, para um homem do século XVIII, lidar com sua filha, jovem adulta do século XX. O tema deste livro é família (leia: Os Temas de Outlander por Diana Gabaldon), como dito pela própria autora, e família é algo que para Jamie, além de sua honra, era fonte de todo seu sacrifício e de toda a sua alegria.

Capa da primeira edição de Os Tambores de Outono (Rocco)


Confesso que o método “Jamie Fraser de educação” não é algo que eu sempre entenda, mas Jamie tinha seu próprio modo de amar sua filha. Para mim, os tambores que rufam no início do livro, e que dão nome a este, são muito mais que o presságio deste mundo novo, mas também representam o choque entre pai e filha, entre Roger e Brianna, entre Jamie e a memória de Frank, e entre novo e antigo mundo. É um livro de batalhas familiares, mas acima disso, de como essas batalhas constroem e unem uma família.


Liev Tolstói inicia seu romance “Anna Kariênina” com a seguinte passagem:



“Todas as famílias felizes se parecem, cada família infeliz é infeliz à sua maneira.”
Nenhuma família é sempre feliz ou sempre triste, mas são seus laços, seus choques, seu amor, sua perseverança e até mesmo seus traumas que a aproxima, formando uma união indestrutível. A família Fraser não é diferente. Estão sempre prontos para defenderem uns aos outros, porém sempre prontos para deixar a teimosia correr solta em calorosos embates.


Capas das edições brasileiras atuais (relançamento) / Arqueiro


Para muitas meninas e mulheres, Jamie e Frank são manifestações de seus próprios pais. Vi muito mais do meu pai na memória do carinhoso, amoroso e dedicado papai Frank; mas também relembrei inúmeras brigas, teimosias, e narizes empinados que terminavam com aquele gostoso e saudoso colo do meu pai quando os nossos choques de gerações se manifestavam nas batidas dos tambores de Jamie e Bri.


Para mim, além da família, “Tambores do Outono” é sobre um homem aprendendo a ser pai e sobre os sacrifícios que todos nós aprendemos a fazer pela família.


“Os Tambores do Outono” está sendo publicado em português em dois volumes pela Editora Arqueiro. O primeiro volume já está disponível para compra, e o segundo tem previsão de lançamento para 06/05/2016.



Compre o livro!
 

       


Você pode adquirir produtos #Outlander também em outras lojas. Clique Cupom de desconto Ponto Frio e adquira cupons de descontos para comprar aparelhos de dvd e assistir a sua série favorita.


REFERÊNCIAS: 
GABALDON, Diana. Drums of Autumn. New York: Dell, 2002. (Outlander).
HUXLEY, Aldous. Admirável Mundo Novo. 26. ed. [S.l]: Globo Editora, 2001. 
GABALDON, Diana. The Outlandish Companion. 2. ed. New York: Delacorte Press, 2015.V.1.
GABALDON, Diana. The Outlandish Companion. New York: Delacorte Press, 2015. V.2.
TOLSTÓI, Liev. Anna Kariênina. São Paulo: Cosac Naify, 2008. Tradução de: Rubens Figueiredo.




Por Tuísa Sampaio




Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016