Lallybroch: Livro X Série de TV- Episódio 09: The Doldrums
17 novembro 2017

Livro X Série de TV- Episódio 09: The Doldrums


Contem spoilers do episódio e dos livros

Episódio 09: The Doldrums


A adaptação essa semana engloba trechos dos capítulos 40 (Descerei ao mar), 41 (Zarpamos), 42 (O homem da lua), 44 (Forças da natureza), 45 (A história de Sr. Willoughby) e 46 (Encontramos um boto). Resolvi dividir os tópicos dessa vez pelos lugares em que os acontecimentos desenvolveram-se.

- França/Escócia: O final do capítulo 39 foi esquecido para este episódio e já encontramos nossos heróis na França/Escócia (estou até agora sem entender se eles realmente foram para França ou se Jared foi para a Escócia), nos fatos ocorridos no início do capítulo 40. Na verdade, muito pouco deste capítulo foi utilizado em “The Doldrums”, em termos de cena ele corresponde apenas à conversa entre Jamie, Claire e Jared como preparação para embarcar em busca de jovem Ian. O conteúdo em si do diálogo também é diferente. Enquanto no livro, Jared está em seu escritório discutindo ainda com Jamie qual navio é melhor para ele tomar; na série, tudo já está decidido e eles não precisam esperar por nada. De fato, Jared ainda comenta sobre Claire ser médica para ajudar com o enjoo de Jamie em ambas as mídias, e mais à frente que Jamie trabalharia como o sobrecarga no navio; mas no capítulo, eles ficaram vários dias ainda na França, o que inclui uma ida a Botica para Claire, um encontro com um negociante de moedas raras e uma visita ao túmulo de Faith, onde reencontra Madre Hildegard, essa cena foi uma tristeza que foi cortada. O fato de jovem Ian poder ser vendido como escravo é mencionado na narrativa de Claire no capítulo, enquanto na adaptação, Jared é quem diz isso. Jamie realmente escreve uma carta para Jenny nesse período que passam na França. Claire ainda encontra com o Reverendo Campbell na França, antes de partir para as Índias Ocidentais, ele tinha alguns assuntos para tratar lá. É neste capítulo que descobrimos que Jamie havia virado maçom. Seu primo já o era e ele troca um cumprimento com Jamie que o identifica como tal.




- Artemis: No capítulo 41 (Zarpamos), os Frasers e amigos estão já no navio Artemis zarpando para novas aventuras, mas eles param em Cabo Wrath (Escócia) para depois continuar a viagem. Achei estranho que no episódio, eu supus (pelo contexto do livro e pela presença de Jared) que eles estivessem na França, mas quando Jamie e Claire conversam no navio, ele fala que “ver a Escócia desaparecer já é dor suficiente”, acredito que muitos telespectadores, talvez, como eu pensaram “mas eles não estavam na França?” No livro, eles realizam um “pit-stop” na Escócia para pegar Fergus e os amigos contrabandistas antes de eles realmente seguirem viagem. Como eu supus que Fergus tinha ido direto para La Havre no episódio, não sei exatamente qual seria a explicação lá para a parada no porto de Cabo Wrath. Ou simplesmente a saída foi da Escócia e Jared que havia se movido até lá, o que seria estranho a meu ver. É logo quando estão no navio, que Claire menciona o chá de gengibre para Jamie com a expectativa de aliviar o provável e certo enjoo dele; no episódio, ela prepara o chá mais tarde. Em seguida, eles encontram Fergus e Marsali, recebendo a notícia que eles estão casados por um pacto com mãos (espécie de casamento temporário que durava um ano e um dia, pois nem sempre era possível encontrar um padre na região para realizar a cerimônia, assim ele servia para que os casais se unissem, e o tempo permitia que eles esperassem por um padre já podendo usufruir dos direitos e deveres do matrimônio). O conteúdo da conversa tanto no romance, quanto nas telas foi semelhante, só que mais resumido. A principal diferença seria que quando Marsali ameaça sua reputação para permanecer com Fergus, Jamie aceita o casamento deles, entretanto Fergus não poderia tocar na moça até que eles fossem casados por um padre de verdade. Na série, Jamie aceita que ela veleje com eles apenas até a Jamaica. Ora, por acaso ela não voltaria para casa da Jamaica com a reputação arruinada da mesma maneira? Durante todo o episódio Jamie luta com a ideia de permitir o matrimônio dos dois, não sei o porquê. Por sua própria história com Claire é contraditório que ele não acredite no amor dos dois, ainda mais quando no material original, ela aceita o casal com a condição de eles terem um casamento “de verdade”. Assim como no livro, em “The Doldrums”, Claire e Marsali tem que dividir as cabines também para que a virtude da moça fique intacta. Os dizeres de Jamie de que não voltará à Escócia sem jovem Ian é adaptado deste capítulo também, e é nele ainda que ouvimos falar de Duncan Innes pela primeira vez. Personagem que acompanhará Jamie ainda por muito tempo em sua jornada. Ele não apareceu neste episódio, surgindo as questões de quando ele será introduzido ou se Murtagh vai ser seu substituto. Recentemente em uma de suas redes sociais, Diana deu a entender que Murtagh não seguiria a história de Duncan Innes, portanto muito possivelmente podemos nos preparar para encontrar o novo personagem e para ter mais surpresas em relação a Murtagh.


Havia toda uma trama extra sobre um possível traidor tentando matar Jamie no capítulo 41 que também não foi incluída no episódio. O sr. Willoughby conta a Claire que havia sugerido o uso da acupuntura para tratar o enjoo de Jamie, mas o escocês cabeça dura se recusava a ser furado. Claire em uma conversa exposta a Jamie com o chinês usa o mesmo argumento que o da adaptação para convencê-lo ao tratamento, fala sobre possíveis efeitos dolorosos que o excesso de vômito causava, inclusive problemas no testículo. No episódio, é o Sr. Willougbhy quem cita os tais sintomas e é ele quem aplica o tratamento. Em “The Doldrums”, Jamie esconde o tratamento com acupuntura de Claire porque achava que ela pudesse ficar chateada por não estar sendo útil. Achei fofo da parte dele, tolo, mas fofo. São poucas as pessoas que se importam em não magoar até mesmo nas pequenas coisas aqueles com os quais se importam, e no caso deles, ainda havia a tensão prévia sobre o casamento de Jamie com Laoghaire. Agradá-la de todas as formas que ele enxergava possível era uma maneira de mantê-la feliz ao seu lado.



No capítulo 42 (O homem da lua), ocorre a cena em que Jamie e Claire conversam sobre a viagem do homem a lua. Ela descreve como é o satélite pelas fotos que havia visto. É quando então ele pega os retratos de Brianna para olhar, eles conversam mais sobre ela. Ele pergunta de forma relutante sobre o biquíni e Claire responde que era até comportado para época. Jamie questiona se foi realmente certo deixar Brianna sem nenhuma supervisão, falam também sobre casamento e sobre a carta que ela deixou para a filha. No episódio, Claire recita um poema de um livro que ela costumava ler para Brianna, o que não ocorre no material original.


Muito pouco do capítulo 44 foi utilizado e o que o foi refere-se ao Sr. Willoughby , modificado de forma a ser aproveitado bem pontualmente. O chinês caça um pelicano no capítulo a fim de treiná-lo para pegar peixes para ele. No episódio, ele apenas vê o pelicano como um sinal que o vento, que havia parado iria retornar. Neste capítulo, ele também escreve vários pergaminhos e os joga no mar. No episódio isso ocorre na cena da confusão sobre a má sorte que fez o vento sumir, o que não existe no livro. Toda essa calmaria em relação à movimentação do ar, tema principal do “The Doldrums”, não existe em “O Resgate no mar”. A produção por algum motivo escolheu focar nessa concepção de superstição nos navios. Foge do que ocorria no livro naquele momento, mas achei que não ficou ruim. O episódio foi divertido, empolgante e a trilha sonora estava perfeita. Talvez se tivessem utilizado exatamente a trama do livro não tivesse ficado tão bom. O que senti falta foi da presença de Murphy, um cozinheiro rabugento do Artemis, que aparece nos capítulo escolhidos para serem adaptados em “The Doldrums”, mas que por enquanto nas telas não deu o ar da graça.


No capítulo 45 (A história do Sr. Willoughby), como o próprio título demonstra, vamos conhecer um pouco do passado do sócio chinês de Jamie. Ele o conta quando os tripulantes estão reunidos na proa conversando. No episódio, a história é contada resumidamente como uma maneira de distrair os marujos da briga que estava ocorrendo. Assim como no episódio, Marsali também pergunta o que é um eunuco. O que achei engraçado é que Fergus tapa os ouvidos dela quando o Sr. Willoughby começa a descrever o corpo feminino. No capítulo 46, ocorre uma conversa entre Marsali e Claire sobre como prevenir bebês. Queria muito que ela tivesse sido incluída no roteiro principalmente porque Claire superficialmente fala sobre Brianna para ela. Espero que o diálogo apareça mais à frente. É neste capítulo que o Porpoise, o navio inglês, surge dando um tiro de advertência para que o Artemis pare. Jamie conta a Claire que o navio de guerra da marinha inglesa poderia simplesmente confiscar mão de obra britânica ao seu bel prazer, o que também aparece no episódio. Assim, em ambas as mídias ele fala para Claire continuar a busca sem ele, caso ele seja confiscado, mas no livro, ele menciona que Fergus (e Innes) não seria levado e que ele a ajudaria. Claire afirma-se que Jamie poderia facilmente se passar por um francês, mas seu marido responde que ele não se esconderia deixando seus homens para trás. Jamie avisa a ela que é melhor que voltem a usar o sobrenome Malcolm, o que não ocorre no episódio. Assim que Thomas Leonard, capitão substituto do Porpoise sobe a bordo do Artemis, ele pergunta se eles têm um cirurgião. Ele conta sobre a praga infecciosa que se abateu sobre o seu navio, matando o capitão, dois tenentes e boa parte da tripulação. Quando Claire se apresenta como a cirurgiã da embarcação, Thomas olha de forma torta para ela, mas Jamie afirma que ela é uma excelente curandeira. O capitão descreve o sintoma dos seus marujos e Claire acredita saber do que se trata. Jamie diz para o capitão, que sua esposa vai aconselhá-lo, mas não irá acompanhá-lo. Entretanto, Claire insiste em ir até o Porpoise. Jamie a chama para uma conversa em particular onde afirma que ela não pode entrar em um navio com uma praga ao que ela responde que ela acredita ser febre tifoide e ela é vacinada contra tal doença. Ela o convence falando sobre seu juramento. Ela até o recita. No episódio a cena aparece de maneira semelhante sem ela recitar o juramento de Hipócrates.



- Porpoise: Claire sobe então a bordo do navio de guerra britânico. Ela visita o lugar onde os doentes estão se alojando e assim como no livro é um ambiente escuro, fechado e fétido. Diferente do que ocorre nas telas, o primeiro paciente não apresenta erupção na barriga, nem o seguinte, mas o terceiro sim. Ela acaba diagnosticando-os com tifo (na série, ela afirma que é febre tifoide para Jamie e que tifo e a tal febre seriam doenças diferentes. No livro, aparentemente não há esse paralelo). Ela também afirma saber como tratar para o capitão tanto no livro quanto no episódio. Em “O Resgate no Mar”, Claire ainda teve a oportunidade de acenar para Jamie do convés informando que demoraria umas duas horas para retornar. No episódio isso não ocorre, nem acredito que fosse fisicamente possível uma vez que a distância ente os navios parecia ser muito grande para isso. Claire começa então a supervisionar a transferência dos homens para o convés e seus banhos. Quando ela foi para cozinha, ela sente o movimento do navio. No episódio, a ordem das ações é trocada, mas ela percebe que o navio voltou a se mexer também na cozinha. Ela questiona o capitão e o xinga. Ele responde que sente muito, mas que precisa chegar à Jamaica urgentemente. Ele afirma que havia prometido ao marido dela que a marinha daria a ela acomodações quando chegassem ao seu destino.


“O que quer dizer com prometeu ao meu marido? – eu disse, entre dentes. – Está querendo dizer que J... que o Sr. Malcolm permitiu que você me raptasse?
- Hã... não. Não, não permitiu. – O capitão parecia estar achando o confronto uma tarefa estafante. Retirou um lenço imundo do bolso e enxugou a testa e a nuca. – Ele foi muito intransigente, receio.
(...)
- Peço-lhe desculpas pelo que pode parecer o máximo de um comportamento indigno de um cavalheiro, Sra. Malcolm, mas a verdade é que estou desesperado – ele disse simplesmente. – Você pode ser nossa única chance. Não posso perdê-la.”

Retrocedendo um pouco na ordem do episódio, adorei a cena de sexo que acrescentaram. A referência sobre a tão usada frase do fandom em relação a Jamie ser o rei dos homens não passou despercebida. E não é apenas Jamie que acha Claire linda com seus cabelos grisalhos. Fiquei com a sensação de que a personagem fica ainda mais bonita dessa forma, principalmente quando está em sua postura de médica. Ela ganha um ar maior de mulher sábia, carregando consigo mais que uma beleza física, um encanto espiritual. Uma das coisas bastante comum no nosso tempo é como a sociedade cria uma pressão para que as mulheres escondam suas marcas de idade. É a tintura para o cabelo, o botox para as rugas, cremes de rejuvenescimento... mal sabe o capitalismo estético que o melhor remédio não pode ser engarrafado, nem vendido. Afinal, as mulheres mais felizes são as mais bonitas, não importa quantos anos tenham. E as que têm a sorte de ter um Jamie Fraser na vida também recebem um grande sopro de vitalidade.


Em “O Resgate no Mar”, não encontramos o vilão em um indivíduo para Jamie e Claire, como nos livros anteriores com a presença de Black Jack Randall. O “mau” que eles enfrentam ao longo é muito mais circunstancial do que humano. Citei anteriormente que eles haviam vencido o tempo. Em seguida, as vicissitudes do abrupto reencontro, e agora, devem encarar um oceano. E este pode ser obstáculo ou estrada.


“(...) Eu te verei nos ventos de outras plagas:
Juntos – o mar em nós será caminho.” (Zila Mamede)[1]


Por Tuísa Sampaio


[1] Trecho do poema “Partida”.

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Maravilhoso como sempre! Li no twitter de alguém da produção que o Jared estava na Inglaterra .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Essa foi uma parte bastante confusa para mim kkkk

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Achei a Claire mais amorosa como no Jamie neste episódio.. nestas 3 temporadas lembro pouquíssimas vezes de vê-la dizer que o ama.. usando palavras.. geralmente ele fala.. cheio de declarações de amor e ela apenas olha.. muda... como se qualquer homem falasse igual.. dessa vez ela mostrou que entendeu que são palavras especiais ..que não é todo homem (raríssimos diga-se de passagem..) que se declara tanto e com tanta naturalidade e sentimento.. tão verdadeiro... “como não amar um homem que fala assim”...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, achei que eles estavam bem em sintonia um com o outro. No livro ela também não é muito de dizer. Tem algum dos livros não lembro qual, que ela comenta até isso: que ela não é muito de se declarar. Essa cena ficou muito linda s2

      Excluir
  4. Te achei no Twitter.. vou te seguir ok!
    Bjs 😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Beleza, mas entro bem raramente no twitter kkkk, segui de volta. Siga o twitter da página também https://twitter.com/outlanderbrasil. :*

      Excluir
  5. Sabe, estou meio frustrada com o desenrolar da série. Falta alma. No livro Jamie tem um humor refinado, as cenas entre os dois sempre mistura muita paixão e um humor que revela a intimidade deles. Até agora não vi nada igual na terceira temporada. Falta aventura. O livro está cheio dela. Fico curiosa em saber o sentimento dos que têm visto a série sem ter lido os livros. Mas estou na expectativa de que ainda melhore. Como disse, a alma da obra que é o amor intenso dos dois e que supera todas as dificuldades, ainda não se revelou. Vamos aguardar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo. Também sinto MUITA falta do humor de Jamie e de mais romance entre eles. Acho que às vezes a produção quer focar mais na parte da aventura e da ação do que no casal e isso me frustra (eu gosto da parte de aventura também, porém gosto mais ainda do romance). Principalmente quando para isso ele cortam cenas românticas deles ou introduzem brigas desnecessárias:(

      Excluir

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016