Lallybroch: Livro x série de TV: episódio 6- Blood of my blood
16 dezembro 2018

Livro x série de TV: episódio 6- Blood of my blood



Livro x série de TV: episódio 6- Blood of my blood




Contém spoilers dos livros e do episódio



Esta semana o episódio Blood of my blood adaptou partes dos capítulos 25 (entra uma serpente), 26 (praga e pestilência), 27 (pesca de truta na América) e 28 (conversa acalorada), concluindo o primeiro tomo da edição brasileira. Os três últimos episódios têm sido mais difíceis que o comum de comparar, pois foram usados poucos capítulos e dos quais os roteiristas subtraíram um tema e o ampliaram, ao mesmo tempo em que inseriram uma trama nova nele, mais extensa. Fizeram isso com a criação de um pseudo-urso em Common Ground e em Savages, com a vingança dos índios sob os Mueller, o aparecimento de Murtagh e a viagem de Jamie e jovem Ian à cidade. Agora, vamos ver como isso foi trabalhado em Blood of my blood. 

O início do capítulo 25 conta o modo como uma cobra cascavel entra na latrina. Essa cobra mais à frente acabaria tendo um encontro bem desagradável com Willie, porém isso foi cortado do episódio. Eu acredito que eles chegaram a filmar a cena, por ter aparecido uma cobra no início e por durante o jantar Willie pedir para ir ao banheiro, mas por algum motivo acabaram excluindo-a. Findaram por utilizar, no episódio, a saída para o banheiro com o intuito de Willie reconhecer Jamie, o que não acontece no livro, o menino estando completamente alheio à identidade de seu anfitrião. Os Fraser estavam abrigando um tuscarora no depósito de milho, o qual estava com sarampo. Isso não foi incluído no enredo do episódio. Em um passeio para catar ervas medicinais, Claire dá de cara com um menino de seus onze, doze anos desesperado por estar coberto de sanguessugas. O episódio começa com o reencontro de Jamie e Lorde John- o qual como realizado nas telas, não ocorre no material original- porém segue para essa cena do livro com a diferença que Murtagh estava presente. 



“ Ele não estava tão assustado quanto eu. Tinha onze ou doze anos. Era alto e magro como uma muda de pinheiro, com cabelos densos castanho-avermelhados despenteados. Olhos puxados e azuis olhavam para mim com um nariz afilado no meio, olhos tão familiares para mim como a palma da minha mão, apesar de saber que nunca tinha visto essa criança antes.
Meu coração já estava na boca e o frio dos meus pés subira para a boca do estômago. Treinada para reagir mesmo chocada, observei sua aparência — camisa e calça de boa qualidade, mas molhadas, e tornozelos compridos e claros com pontos pretos como manchas de lama.
— Sanguessugas — falei, a calma profissional tomando conta de mim em meio ao conflito interno. Não pode ser, eu dizia a mim mesma, ao mesmo tempo que sabia muito bem que era, sim. — São só sanguessugas, elas não vão machucar você.
— Sei o que são! — disse ele. — Tire-as de mim! — Ele deu um tapa no tornozelo, estremecendo de nojo. — São nojentas!
— Ah, não são tão horríveis assim — comecei, passando a me controlar. — São úteis em alguns momentos.
— Não me importa se são úteis! — gritou ele, batendo os pés em frustração. — Eu as odeio, tire-as de mim!
— Bem, pare de dar tapas — falei. — Sente-se e eu cuidarei disso.” 






Tanto no episódio, como no livro, Claire guarda as sanguessugas de modo a não desperdiça-las. Antes mesmo de chegar a casa, Claire percebera que o menino era William, filho de Jamie, pela aparência física e pelas roupas, e xinga em sua mente Lorde John pelo medo da reação de Jamie. Nas telas, ela só entende quem ele é quando encontra Lorde John em sua residência. No capítulo, a conversa entre Claire e Willie é mais comprida, porém como eu não gosto do personagem William quanto menos ele aparecer na adaptação melhor. No livro, ainda é descrito o diálogo entre eles pelo caminho até chegar a casa, enquanto no episódio corta-se direto para Lorde John e Jamie, momento este em que ao ser perguntado sobre Isobel, Lorde John informa que ela havia falecido na viagem de navio entre a Inglaterra e a Jamaica, isso é algo que no livro, ele joga de forma abrupta, acredito que para tentar mudar ao ar de constrangimento que havia se feito entre ele e Claire- salientando que Claire estava presente na conversa diferentemente do episódio; Murtagh, Claire e Willie só voltam a aparecer quando já estão adentrando o recinto, e Claire assim como no livro leva Willie para retirar o resto das sanguessugas. O diálogo entre eles, além do tema das sanguessugas, é diferente, principalmente dado que no livro, Murtagh está ausente. De qualquer forma, em ambos são realizadas as apresentações, porém com palavreados divergentes. Outro ponto importante é que nos capítulos jovem Ian está presente e também pega sarampo, no entanto, no episódio, o rapaz estava viajando com os índios. Imagino que quiseram focar mais na troca de farpas entre Claire e John sem a presença dele. Para mim, eu acho que eles aliviaram o desgosto que eles estavam sentindo um pelo outro na adaptação. 



No episódio, logo após essa entrada, a cena que se segue é o jantar entre os Fraser, Lorde John e William, o qual acaba enveredando pelo tema dos reguladores e da nova residência do governador, no qual John e Murtagh divergem e muito, causando um certo constrangimento. Essa cena não existe no livro, porém no capítulo 26, Jamie e John conversam sobre os reguladores durante o jogo de xadrez e parte do diálogo foi colocado na cena do jantar. Logo após a chegada das visitas, Ian faz uma pequena saída e Claire enfrenta Lorde John querendo saber o que ele estava fazendo ali, ao que ele impertinente responde que ela não precisava temer que ele tivesse vindo seduzir seu marido. Senti falta desses afrontes dela no episódio. Eles colocaram sim as discussões, mas em minha opinião, não mesmo nível de animosidade presente no livro. 



Importante destacar que a viagem de Lorde John a Virginia era porque Isobel havia deixado de herança uma propriedade para William nessas terras. O desvio do caminho havia sido feito porque John disse para Willie que Jamie era um antigo conhecido da época em que ele fora soldado. Quando Ian retorna para dentro da casa sem Wiliam, ele informa que o jovem caiu na latrina ao tentar ver a cobra que estava lá presa, o que no episódio não foi inserido. 



No capítulo 26 (praga e pestilência) é que Lorde John e jovem Ian adoecem. É lorde John quem comenta que está havendo uma epidemia de sarampo em Cross’s Creek, enquanto no episódio Claire o informa sobre isso ao diagnostica-lo. A cena em que John e Jamie jogam xadrez e bebem o uísque não envelhecido de Jamie ocorre neste episódio e é bem semelhante à interpretada na adaptação, porém no livro, a conversa é mais longa e envolve o objetivo de Jamie em produzir uísque para escambo. Um detalhe que vale ser destacado é que Claire ouviu o diálogo entre eles enquanto jogavam xadrez e ficou com ciúmes, o que na série não aparece. 





“ – Você é feliz? – Lorde John perguntou subitamente?
Jamie parou por um instante.
- Tenho tudo que um homem poderia desejar- ele disse serenamente. – Um lugar para viver e trabalho honesto. Minha mulher ao meu lado. Saber que meu filho está seguro e bem cuidado. – Então, ergueu os olhos para Grey. – E um bom amigo. – Estendeu o braço, apertou a mão de Lorde John e soltou-a. –Não quero mais nada.” 





É neste capítulo também que o índio que Claire estava cuidando falece em decorrência do sarampo. Algum tempos depois, Lorde John começa a apresentar sintomas assim como Ian sentirá mais tarde, e Claire raciocina que pelo tempo ele deve ter contraído em Cross Creek, onde o próprio aristocrata escutara rumores da doença. E William, que é vaso ruim e não quebra, teve contato com os dois, mas não contraiu a doença. A cena da descoberta da doença de John é bem semelhante a do episódio, com ele falando sobre a dor de cabeça na noite anterior a qual ele imaginava ser em decorrência do suposto uísque de Jamie. Como sugestão, para evitar que os meninos se contaminem, Claire fala para Jamie leva-los para acampar e ao mesmo tempo observar se eles manifestam algum sintoma de sarampo; em seguida, caso eles estivessem saudáveis, Jamie deveria viajar para avisar a aldeia do índio sobre a morte dele, levando consigo William e deixando jovem Ian para proteção de Claire e John. 



No capítulo 27 (pesca de truta na América), Jamie faz um comentário que o rosto de John estava quase irreconhecível com as erupções do sarampo. No episódio, a maquiagem da doença estava tão discreta que parecia que John tinha apenas pegado sol demais. Tanto no episódio, como no livro moleque William briga com Jamie porque não quer ir embora e “abandonar” o padrasto. Em ambos, Jamie fala sobre a lealdade do menino e William chama o pai biológico de grosseirão. William também pergunta se os índios são amistosos/agradáveis, porém enquanto no livro o questionamento advém do contexto de eles estarem indo visitar uma aldeia indígena, no episódio a pergunta foi mais aleatória. Durante uma das noites, Jamie acorda com o choro de William. Jamie o questiona sobre uma possível dor de barriga e o menino entra na onda que seria realmente isso, para não demonstrar o real motivo do choro. A cena foi reproduzida no episódio, porém, William se negou a afirmar que era dor, e quando Jamie sugeriu ser o medo da morte do pai, ele concordou. Ficando mais óbvio ainda nas telas, uma vez que William começa a chorar quando Jamie fala do próprio pai, o que não ocorre na versão original. Outra modificação em relação a este ponto é que no livro, não tendo admitido que o choro era pelo pai, Willie convida Jamie para dormir junto a ele devido ao frio; enquanto no episódio, ainda de birra e culpando Jamie pela doença de John, William deita-se sozinho. A pescaria dos dois também acontece neste capítulo, entretanto, o diálogo é diferente. Nas telas, Jamie acaba pegando o peixe com as mãos e antes disso insistia com o menino para ele usar minhocas como isca, o que ele se negava. A conversa no livro foi mais educativa, com Jamie mostrando a William como pescar propriamente ali, ele mesmo montando a vara, mas não ordenando. A cena em que os índios querem sangue que aparece no episódio não existe no livro, e para mim, foi colocada para exaltar a coragem de William e fazer com que Jamie se orgulhasse dele. 








No capítulo 28 (conversa acalorada) é que ocorrem as conversas particulares entre John e Claire enquanto ela cuida dele e de jovem Ian. Logo no início, Claire percebe que Ian está doente também e o manda descansar. Os diálogos entre Claire e John neste capítulo são mais longos que na adaptação e também com mais faíscas. Eles não terminam amiguinhos. A admiração e uma delicada amizade que surgirá no futuro tem sua semente aí, porém não de maneira óbvia e expressa como mostrada na adaptação. Tanto que John se surpreende já mais para o final do livro quando sabe que Claire elogia seu caráter em sua ausência para Brianna. No episódio, Claire se solta mais para atacar John neste momento em que os dois estão sozinhos, porém no livro ela o faz também na frente de Jamie. Ela não finge uma educação como anfitriã, ela é sincera como sempre e honestamente, não apenas não gostei dessa modificação do comportamento de Claire, como também da diminuição dos ciúmes dela. Na verdade, eu não gostei do episódio quase como um todo. Excetuando, a cena em que Lorde John derrama uma lágrima ao falar que ele havia nascido daquela forma (David Berry, atuação maravilhosa) e quando Jamie entrega o anel de cardo a Claire. Levanto minhas mãos para o céu que 1) a mudança em fazer Bonnet roubar o anel de prata fez algum sentido; 2) finalmente resolveram corrigir o enorme erro que foi fazer aquela aliança sem o designer descrito no livro. Os diálogos utilizados, no geral, foram extraídos deste capítulo, sendo certos conteúdos modificados em expressão, como por exemplo, quando Claire no episódio fala que ela e Jamie tem uma filha porque John deu a entender que ele compartilhava algo com Jamie que ela não tinha. Entretanto, quando ela conta no livro é por que ele a pergunta se ela tem filhos, ele ao se surpreender com a resposta, pergunta se a menina é de Jamie, recebendo a resposta que sim e que ela tem um nome, Brianna. 



“- Você é uma mulher realmente extraordinária – ele disse finalmente, num tom neutro.
- É mesmo- eu disse sem erguer os olhos. – De que modo?
Ele reclinou-se no travesseiro; ouvi novamente o farfalhar das cobertas.
- Você não é nem circunspecta, nem indireta. Na verdade, acho que nunca conheci alguém mais devastadoramente franco, homem ou mulher.
- Bem, não é por escolha – eu disse. Cheguei ao fim do fio e prendi a extremidade cuidadosamente na bola. – Eu nasci assim.
- Eu também – ele disse quase num sussurro.” 



Acredito que Blood of my blood tenha ficado particularmente enfadonho por terem retirado o fator cômico da relação entre Ian e William, algo que bem mais adiante nos livros ganhará um novo significado, em especial a cena da queda de William na latrina. Assim, só colocaram o lado irritante de William nas telas. Ademais, a diminuição da animosidade entre Claire e John. Porém, conseguiram encerrar lindamente com a entrega da nova aliança e a suave cena de amor com a contagem de beijos. 






Por Tuísa Sampaio 


Comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Põe suave nisso, rs. To detestando as transformações no caráter e na forma de se expressar dos personagens. Entendo e muitas vezes gosto que seja uma adaptação e sei que o número de páginas é enorme, etc, etc. Mas agora eles estão se desviando muito dos livros e perdendo o diferencial da série, que era o papel ativo das mulheres e um enfoque mais cru do romantismo entre os dois. Está ficando uma coisa melada, sem graça, como dois tiozinhos que estão há 30 anos vivendo a mesma rotina juntos, o que não é o caso. Eles têm uma necessidade enorme de se expressar tocando um no outro, até pelo tempo que passaram separados e, nesse contexto, o sexo é uma conexão importante. E isso era tratado na série de uma forma madura e contextualizada. Tem gente que fala em porn, acho ridículo e sinto muita falta das cenas quentes e naturais dos dois, rolando aquela super química e naturalidade. Esse puritanismo atual é ridículo, na minha modesta opinião. E concordo com você que a forma como levaram a discussão por parte da Claire foi, também, adocicada, entrando nesse conjunto de melação muito fraco. Fico imaginando se essa nova equipe de roteiristas e diretores fossem responsáveis por capítulos como Wentworth, como seria ruim. Provavelmente, o Jaime e BJR teriam uma conversa educada sobre o amor e suas dificuldades, rs. Enfim, acho que estão estragando tudo, tirando os diferenciais e as bandeiras que a série levantava tão bem, e deixando alguns pontos ainda bonitos, como o sempre ótimo Murtagh, adorei a piadinha que a Claire faz com ele, que nem deu tempo dele começar a reclamar ainda (é nesse episódio?), a produção de figurino e cenário continua maravilhosa, como tudo o que ficou na mão da equipe de anterior. Mas aguardo os próximos acontecimentos. E sempre obrigada pela sua ótima resenha, que ajuda a pensar mais, e melhor, sobre esse assunto que a gente reclama, mas porque adora.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada! O que mais me estressa é mexer na essência dos personagens principais. Até gostei com o que fizeram com Angus, Rupert e Murtagh que ficaram bem mais divertidos que nos livros, mas os outros saem muito do personagem de forma desnecessária. E existem mudanças MUITO desnecessárias, que parece que foram feitas para agradar os roteiristas. Mas paciÊncia, tem muita coisa boa também e temos que ir sopesando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo. Vamos aproveitando o que tem de bom e abstraindo o resto, rs.

      Excluir
  3. Parabéns pelo seu ótimo trabalho, é sempre um alivio vir aqui após assistir os episódios e ainda encontrar suas ótimas analises e criticas.
    Amo os livros. Impossível não assistir o seriado.
    Conheço o eterno mantra “os-livros-são-os-livros” , mas estou detestando todas as ultimas mudanças...
    Já tinha ficado decepcionado com os últimos 3 episódios, mas ai veio a bomba do episódio do buraco do coelho... Bagunçaram tanto que imagino ser dificílimo de fazer a analise comparando com os livros... Espero que você não desista de continuar a fazer este ótimo trabalho! Boa sorte e obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense como foi difícil kkkk to terminando de fazer o do episódio 7 e quando acabei de assistir foi "Como bixiga vou escrever o livro x série desse episódio?" e acabei demorando bem mais do que eu imaginava.

      Muito obrigada!

      Excluir

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016