Lallybroch: Livro x série de TV: episódio 8- Wilmington
28 dezembro 2018

Livro x série de TV: episódio 8- Wilmington





Livro x série de TV: episódio 8- Wilmington 



Contém spoilers dos livros e do episódio



Esta semana, Wilmington adaptou o capítulo 40 da parte IX (passionnément), e o início do 41, além de um trecho do 45. Também voltou aos capítulos 6 e 12 para inspiração da trama da hérnia inguinal que foi usada como distração para salvar Murtagh de ser preso pelo governador e que cronologicamente deveria ter ocorrido no jantar que Jocasta ofereceu aos Fraser em River Run, sendo John Quincy Myers o portador da enfermidade. O episódio segue dois enredos no geral, um relacionado a Brianna e Roger e outro a Jamie e Claire. Farei uma divisão do texto apesar de majoritariamente a história de Jamie e Claire neste episódio não existir nos livros para facilitar a explanação, porém em termos textuais haverá muito mais coisa acerca de Bree e Roger. 



- Jamie e Claire 




Como já mencionei a trama de Jamie e Claire deste episódio praticamente não existe no livro. Entretanto, a cirurgia realizada em Fanning foi baseada na feita em Myers no capítulo 12. Claire diagnostica a hérnia inguinal de John Quincy Myers no capítulo 6, porém a cirurgia só é realizada no capítulo doze, quando ele aparece podre de bêbado na festa de Jocasta, pronto para ser aberto por Claire. Ela pensa se deve ou não fazer a cirurgia naquele momento e Jamie a incentiva afirmando que talvez John nunca tenha dinheiro e coragem para se embriagar novamente. Claire decide-se e manda que o paciente seja levado ao salão. Claire coloca um avental e Phaedre dobra suas mangas. Ela derrama conhaque na genitália de Myers e alguém comenta que é um jeito caro de matar piolhos, e Ian responde que eles morreram felizes, enquanto traz a caixa médica da tia. Dois condutores de carruagem seguraram as pernas de Myers, enquanto Andrew MacNeill e Farquard Campbell prendiam os braços e jovem Ian segurava o castiçal. Jamie fica dando uísque a Myers como uma espécie de anestesista-geral. No episódio, o governador Tryon é quem segura os membros superiores de Fanning, o paciente, e Jamie não está presente, uma vez que ele havia batido na hérnia para causar uma distração a fim de que ele pudesse avisar a Murtagh acerca da armadilha que o governador havia preparado para os reguladores. No meio da cirurgia, Myers começa a acordar e Claire grita para que Jamie dê mais uísque a ele. No episódio, quando Fanning se desperta, Claire pede para o governador distrai-lo. Um detalhe interessante é que Claire comenta que Myers era esquelético (e muito alto), na série escolheram colocar alguém com essa característica justamente oposta. Logo após a cirurgia as pessoas a parabenizaram, no episódio a aplaudiram. A cirurgia de Myers no livro serviu para distrair os convidados da festa e a própria Jocasta a fim de evitar que ela anunciasse publicamente que Jamie seria seu herdeiro. 







- Roger e Brianna 




O início do capítulo quarenta (o sacrifício de uma virgem) é dedicado ao cuidado de Brianna com Lizzie em decorrência da sua criada ter contraído malária, doença esta que ou Lizzie não irá ter na série ou apenas foi atrasada em sua apresentação, uma vez que a situação não apareceu no episódio. A enfermidade de Lizzie torna o desespero de Brianna em achar a mãe maior ainda. A intenção de Bree era encontrar um barco que levasse ela e Lizzie a Jocasta na direção de Cross Creek, pois ela saberia a localização exata dos seus pais. Lizzie acaba melhorando e vai lavar roupas, enquanto está na lavanderia, um senhor puxa conversa com ela e comenta que Andrew MacNeill conhecia James Fraser e Jocasta Mackenzie. O homem afirmou que Jamie estava em Cross Creek, pois ele havia ido testemunhar em favor de um homem que estava sendo julgado por um ataque. No episódio, Jamie estava em Wilmington, assim como Bree, pois tinha sido convidado para uma peça de teatro pelo governador. Acredito que a trama da peça, que não existe no livro, tenha sido inserida a fim de fazer um gancho rápido com o próximo episódio, colocando-os na mesma cidade, simultaneamente em que conduzia uma história para Murtagh e permitia o telespectador ter mais contato com Jamie e Claire, que neste capítulo não aparecem. Pelas informações de Lizzie, elas sabiam que Jamie iria ficar em Cross Creek por uma semana e elas, assim, teriam esse período para chegar lá. 

O episódio começa com Roger procurando Brianna, ele até mesmo conversa com Fergus e mostra o desenho que ele tinha dela, porém ninguém a havia visto ainda. No capítulo quarenta, Roger ao chegar a Wilmington passa a procurar Brianna em tavernas, de boca a boca, já que ele não portava nenhuma imagem dela; porém várias pessoas a tinham visto e isso permitiu a ele ter a certeza que eles estavam na mesma cidade. No episódio, Roger só sabe da presença da Brianna em Wilmington quando a encontra, pois a todos que ele mostrava o desenho ninguém a reconhecera. No livro, Roger se irrita com os comentários indecentes que os homens estavam fazendo em relação a Brianna e pensa que se ela tinha alguma ideia do que os homens são capazes. Mais adiante descobriremos que aparentemente ela não tem. No capítulo, ele também passa em frente ao Wilmington Gazetteer, JNO, porém não chega a falar com ninguém. Quando Roger estava indo em direção ao pub Blue Bull, ele encontra Brianna conversando com um jovem. Até que ela vira a cabeça e o vê. No episódio, Roger escuta a voz dela quando Bree está perguntando onde comprar passagens para Cross Creek. Em ambos, Roger age de forma agressiva, a arrastando para fora do estabelecimento, porém enquanto no episódio eles ainda se abraçam e se emocionam ao se reencontrarem; no livro, ela empalidece e Roger já quer arrastá-la com ele. 








“- Me solte!
–Não solto! Você vai vir comigo agora mesmo!
Dando a volta pela mesa, ele segurou o outro braço dela e a puxou, empurrando Brianna na frente dele em direção à porta.
–MacKenzie! Droga, era um dos marinheiros do barco cargueiro. Roger olhou para o homem com uma expressão séria para tentar mantê-lo fora daquela situação.
Felizmente, o homem era menor e mais velho do que Roger; hesitou, mas então tomou coragem por estar acompanhado e ergueu o queixo.
–O que está fazendo com a moça, MacKenzie? Solte-a! –Houve uma comoção entre as pessoas, homens se virando para prestar mais atenção, atraídos pelas vozes. Ele tinha que sair dali agora, ou não sairia nunca.
–Diga a eles que está tudo bem, diga que me conhece! –sussurrou no ouvido de Brianna. –Está tudo bem –disse Brianna, com a voz rouca pelo choque, mas alta o bastante para ser ouvida acima da confusão.
–Está tudo bem. Eu... eu o conheço. –O marinheiro relaxou um pouco, ainda desconfiado. Uma moça magra perto do fogo se levantou; parecia muito assustada, mas corajosamente pegou uma garrafa de cerveja, pretendendo acertar Roger com ela, se preciso fosse. Sua voz estridente pôde ser ouvida acima dos murmúrios:
–Srta. Bree! Saiba que não precisa ir com esse grosseirão.
Brianna emitiu um som que poderia ter sido uma risada, engasgada pela histeria. Estendeu a mão e enfiou as unhas com força nas costas da mão dele. Assustado com a dor, ele soltou o braço dela e ela se livrou dele.
–Está tudo bem –repetiu ela, com mais firmeza, para todo mundo. –Eu o conheço. –Fez um gesto discreto para que a menina se acalmasse. –Lizzie, vá para a cama. Eu... eu volto depois. –Ela se virou e caminhou em direção à porta, depressa. Roger olhou para as pessoas do bar de modo ameaçador, para desestimular qualquer um que pretendesse interferir, e a seguiu.
Ela esperava do lado de fora; afundou os dedos no braço dele com uma força que seria gratificante se demonstrasse apenas alegria por vê-lo. Mas ele duvidava que fosse só isso.
–O que você está fazendo aqui? –perguntou ela. Ele segurou os dedos dela com força. --- Aqui, não –disse ele. Segurou o braço dela e a arrastou um pouco mais pela rua, para o abrigo de uma grande nogueira. No céu, ainda havia um pouco de luz, mas os galhos baixos se aproximavam do chão e estava escuro o bastante ali para que eles se escondessem de qualquer curioso que pensasse em segui-los.
Ela se virou para ele assim que chegaram à sombra.
–O que você está fazendo aqui, pelo amor de Deus?
–Procurando você, sua tola! E que diabos você está fazendo aqui? E vestida desse jeito, meu Deus! –Ele olhou para ela por um único instante e a viu de calça e camisa, mas foi o suficiente.” 



Enquanto no episódio, Brianna estava usando vestido; no livro, ela voltara a usar calças. Na adaptação, Bree diz que não contou a Roger sobre a viagem porque não sabia em que pé eles estavam após a última conversa e isso o deixa um pouco decepcionado. Como no livro, eles tinham se reconcilidado mesmo após o pedido malsucedido de casamento de Roger esse comentário não existe. Ela, na verdade, comenta que não contou nada a ele porque ele a teria impedido de vir, o que ele confirma de uma forma meio grosseira e isso a leva a lhe dar um tapa. Quando ela tenta lhe bater de novo, ele segura sua mão e diz que se ela fizer isso de novo ele usará violência, porém ela consegue dar um soco na barriga de Roger. Ao que ele responde segurando e lhe beijando. Brianna fica preocupada porque com Roger no passado, ela não teria em quem pensar em seu próprio tempo para poder retornar, ele era a única pessoa que ela tinha lá. Mesmo sem dizer “eu te amo”, Roger entende que isso era o que ela quis dizer, só depois que ela fala as palavras . No episódio, ela diz claramente as palavras logo em vez de falar sobre não ter mais ninguém para focar sua mente para atravessar as pedras. Assim, a briga deles nas telas acaba sendo bem mais leve do que a escrita no livro. E Lizzie apenas vê a discussão, não chega a comentar nada sobre a ida de sua patroa, como ocorre no material original. No capítulo, Bree ainda conta como sonhara com os pais e como rastreara se eles realmente estiveram no local do sonho. Ela descobriu a ida deles para Jamaica e a compra do escravo Temeraire realizada por sua mãe. Ela comenta então que nessa pesquisa achou a notícia sobre a morte dos pais. Roger fala que ela estava tão distante em suas últimas cartas que achou que ela tivesse conhecido outra pessoa. Ela pergunta como ele descobriu da vinda dela e ele diz que as caixas que ela havia enviado chegaram um dia antes dele sair de Oxford devido a uma mudança de planos dele. Ela pretendia que ele estivesse na Escócia quando chegassem e só encontrasse as caixas no retorno. Na série, ela também faz a pergunta, porém a resposta a outra, pois ele descobre de outra maneira: através de Gayle que avisa que Brianna foi visitar a mãe. 

No episódio, após o fim da discussão Roger arrasta Brianna para um lugar mais fechado, alguma espécie de depósito e eles começam a se beijar indicando que isso levaria a situações mais profundas. É quando ela pergunta se ele tem certeza, pois ele havia dito a ela que a queria por inteiro ou não a queria. No livro, é ele quem pergunta e ela lembra essa fala de Roger dizendo que sim, tem certeza. Roger diz então que se a tiver agora será para sempre e ela responde que sim. E só depois dessa resposta é que ele a leva para o galpão. No episódio, ele fala sobre o para sempre quando eles já fizeram o handfasting e ele está prestes a tirar a virgindade dela. 



“- Você sabe o que é handfasting?
- Não exatamente. Um tipo de casamento temporário?
- Mais ou menos. Nas ilhas e nas partes mais remotas das terras altas, onde as pessoas viviam longe das igrejas, um homem e uma mulher faziam o handfasting; juravam um ao outro viverem juntos por um ano e um dia. Ao fim do período, eles encontravam um pastor e se casavam de modo mais permanente... ou se separavam.” 



Para poderem fazer amor pela primeira vez, eles querem estar casados, porém na ausência de um padre ou pastor, o handfasting é feito em substituição apesar de ambos comentarem que não querem nada temporário. O ambiente estar escuro no episódio, entretanto não está no nível de escuridão descrito no livro, em que eles mal conseguiam se ver. Eu imaginei que a produção da série talvez não fosse mostrar realmente eles fazendo amor, mas sim realizar um efeito com sombras para reproduzir essa escuridão. Acho que no fim das contas eles quiseram espelhar a primeira vez de Roger e Bree com a de Jamie e Claire em The Wedding. Foi uma decisão bem acertada. Roger e Brianna tiveram mais química do que eu poderia imaginar. Roger desde que foi para o passado ganhou mais um temperinho e a adaptação foi bem mais gráfica que o material original. No livro, como eles estavam com dificuldade de tirar a roupa um do outros devido à escuridão, ficaram fazendo piadas, o que no episódio não ocorre. Em Wilmington, Roger comenta que Bree é a mulher mais linda que ele já vira. Não teria como ele ter comentado isso no capítulo, porém ele fala que ela tem o traseiro mais lindo depois de apalpá-lo. No episódio Bree, depois o ato sexual, tem a intenção de fazer sexo oral nele, ao que Roger tenta negar, mas desiste. No livro, ele está em pé e ela se ajoelha para fazer antes de eles fazerem sexo pela primeira vez. Ele, no entanto, pergunta se ela tem certeza que quer fazer isso, e a isso ela devolve outra pergunta, se ele não quer que ela faça. Roger diz que sim, mas que fazia dias que não tomava banho. Nisso ela brinca dizendo que ele estava cheirando bem, como um animal. Ela pergunta se está fazendo direito, e ele diz que acha que sim. Ela, meio empertigada, questionou como assim ele achava e Roger meio que dá a entender na resposta que nenhuma outra moça tinha feito isso antes nele. Essa revelação não foi inserida no episódio. Em seguida foi a vez de Roger fazer sexo oral em Brianna, e essa era a primeira vez que ele iria fazer também. Quando ele desce, ele comenta que fazia mais de um ano que queria saber a cor dos pelos pubianos dela, porém que agora mesmo cara a cara ele não conseguia ver. No episódio, ele faz um comentário parecido, mas ele consegue enxergar. Ela pergunta se ele quer que ela diga e ele diz que prefere se surpreender pela manhã. Roger imita a pergunta de Bree e pergunta se está fazendo certo, e ela diz que sim. Ele, assustado, questiona como diabos ela pode saber. Ela só faz rir. Quando eles vão começar a fazer amor, ele fala para ela sentir seu coração e dizer a ele caso ele pare, o que também é dito no episódio. Em Wilmington, Roger pergunta a Brianna se doeu a primeira vez e ela diz que sim, mas que gostou. No capítulo, ele pergunta se a machucou e ela responde que sim, porém ela não se importou. Em seguida Bree pergunta se fez tudo certo. Ele responde que sim, e indaga como ela pôde pensar algo diferente. 



“-Bom, você não disse nada. Só ficou deitado como alguém que foi atropelado. Pensei que tivesse ficado desapontado.
Foi a vez de Roger rir, com o rosto meio enterrado na pele lisa do pescoço dela.
- Não- disse finalmente, aspirando ar. – Agir como se sua espinha tivesse sido removida é um bom indício de satisfação masculina. “ 



Bem parecido com o episódio. Entretanto logo em seguida Brianna comenta sobre um livro no qual “aprendeu” a fazer felação. E Roger se assusta que exista um livro para se ensinar jovens tais coisas. Esse trecho não foi colocado no episódio infelizmente. No capítulo, no dia seguinte, o casal acorda e Roger, enquanto narrador em terceira pessoa, comenta que eles haviam feito amor três vezes. Na série, só foi uma vez, ainda mais porque a briga entre eles ocorre na mesma noite. Roger pede desculpa pela noite de núpcias dela não ter sido com lençóis limpos e uma cama macia. Ela responde que já teve cama macia e lençóis limpos, mas não isto. Semelhante a fala do episódio, entretanto nele, não há o pedido de desculpas. O comentário de Bree sobre nunca ter se sentido tão feliz também é algo retirado deste trecho. Brianna e Roger passam a comentar sobre como conseguir uma pedra preciosa para a travessia de volta. Roger fala que acredita que conhece alguém que esteja de posse de pedras, porém a pessoa está em New Bern e ele teria que ir logo antes que ela partisse. Brianna teria que ficar esperando onde estava, entretanto. Bree comenta que não poderia ficar, pois sabia da localização de Jamie Fraser em Cross Creek e sua curta estadia. Roger pede para que ela espere ele voltar, mas Bree diz que não pode esperar por causa da doença de Lizzie. Então, Roger ficou de se reunir com ela assim que pudesse e ele pede a ela que use um vestido em vez de calças. Eles começam a discutir porque Bree está com medo de ele ser pego roubando a pedra preciosa e seja enforcado e acabam fazendo amor novamente. 


Em seguida, Roger comenta que tinha acabado de casar com sua seis vezes tia-avó uma vez que ele era descente de Dougal e Geillis. Na discussão sobre o grau de parentesco, Roger comenta que Jamie talvez seja também seu único parente vivo. Bree comenta que havia Jenny e Ian e seus filhos e pergunta o que Roger disse a eles quando os encontrou, supondo que para Roger saber onde ela estava ele tivesse passado por Lallybroch. Ele responde que nunca esteve lá. Ela questiona como ele sabia onde ela estava, pois não haveria motivos para ele saber que ela estaria fora da Escócia. Ele gagueja e ela já compreende que ele sabia sobre a notícia do incêndio. Ela passa atirar perguntas a ele sobre desde quando ele sabia e porque não havia contado a ela. Roger diz que não mostrou nada a ela porque tinha conhecimento que Bree nada poderia fazer. Seus pais já haviam tentado mudar o passado e não havia dado certo. Eles brigam e Bree diz que ele vá ser enforcado roubando pedras que ela vai salvar os pais. Ela parte, mas antes diz que não se importa com que ele faça, se ele vai ficar ou vai voltar pelas pedras ou para a Escócia, mas ela vai salvar os pais e ele não pode impedi-la. A briga, assim foi um pouco diferente do episódio e para mim, a do livro faz bem mais sentido. Bree não expulsa Roger como na adaptação. Ela simplesmente parte para continuar com sua missão, enquanto está bem chateada com ele e Roger de qualquer forma iria em busca de roubar as pedras preciosas. Bree retorna para seu quarto com Lizzie, e esta fica preocupada porque sua patroa parece estar angustiada. Roger grita do lado de fora da janela que iria voltar para ela, o que no episódio não ocorre e o faz parecer mais embuste ainda. Um dos comentários dos roteiristas era que não viam sentido no abandono de Roger por Bree então eles tentaram criar uma forma que tivesse, porém foi justamente o contrário. No livro quem vai embora primeiro é Bree e a partida de Roger tem um significado importante, ele precisava fazer isso para puder preparar a viagem de volta de forma segura. Lizzie não conseguia dormir e resolver lavar as roupas que Bree estava usando antes de se deitar. Ela sente tanto o cheiro de prazer masculino quanto vê a mancha de sangue na calça próxima a região genital. Todo o contexto ajuda a ela assumir que Roger violentou Brianna. Na série, eu imagino que eles coloquem a cena de Bree voltando para o quarto, e Lizzie vendo a mancha, porém como houve mudança cronológica vai ser realmente após um estupro, o que Bonnet faz nela. 



O estupro de Bree é algo do qual tomamos conhecimento a partir de um flashback no capítulo 45, entretanto, o encontro prévio com Bonnet é narrado em um trecho do capítulo 41 (fim da viagem). Bree estava pegando água quente no salão para fazer chá para Lizzie, no capítulo 41, quando ela passa perto de uma mesa cheia de coisas e vê rapidamente um brilho dourado. Ao olhar novamente ela reconheceu como sendo o de sua mãe com Frank por causa das escrituras internas. Assim, ela coloca a mão no ombro do homem que estava sentado e que estava com o anel e ele lhe pergunta se havia vindo para lhe dar sorte. No episódio, Bonnet a puxa e pede para que ela assopre o anel para que lhe conceder sorte, é então quando Brianna reconhece o anel de prata de Jamie e Claire, uma vez que a aliança roubada na série foi esta. No livro, Bree pede para esfregar o anel para ter sorte, mas sua intenção era examiná-lo de perto a fim de ver se era realmente a aliança dos pais e nela ela encontra a inscrição que comprova sua suspeita “De F. a C. com amor. Sempre”. Enquanto no episódio, Bree já comenta que a mãe tinha um anel igual aquele, no livro ela fala que o anel era muito bonito, pergunta lhe onde conseguiu e se a esposa dele não ficaria brava caso ele perdesse a aliança dela. Bonnet passa a dizer cantadas para ela, como que se tivesse uma esposa a trocaria por Brianna. Ele a chama para se encontrar com ela no outro dia, e ela diz que sendo de dia ela estaria lá. Bonnet brinca dizendo que as mulheres preferem ele no escuro e fala para ela ir ao Gloriana no dia seguinte. No episódio, Bonnet a leva para “negociar” o anel – pelo menos era o que Bree pensava – na mesma hora em uma sala do pub em que estavam. Para a cena do estupro temos que pular para o capítulo 45, quando ela conta a Claire sobre ele. Assim que Bree entra no recinto, Bonnet elogia sua beleza e ela de prontidão pergunta se ele ainda está com a aliança. Brianna pede que ele a venda para ela. Bonnet pergunta por que ela a quer. E Bree diz que parece com a da mãe dela, perguntando em seguida onde ele a havia conseguido. Bonnet convida Brianna para ir a sua cabine a fim de que possam realizar um acordo em relação à aliança. Ele afirma que a aliança foi uma lembrança de amor e que os cavalheiros não devem falar sobre isso. Bree pergunta se a moça que deu o anel a ele está bem, pois era má sorte usar joias dos mortos, algo semelhante ao que diz no episódio, porém citando expressamente sua mãe. Bonnet afirma que a moça estava viva e bem quando a deixou. Quando Bree menciona a venda novamente, Bonnet pergunta quanto ela vai oferecer e a isto, Bree responde quinze libras esterlinas. 








“- Tenho bastante dinheiro, querida. Qual é a cor dos pelos entre as suas pernas?
(...)
- O senhor me entendeu mal – disse ela. – Eu não pretendia...
- Talvez não – disse ele, e as pontas dos seus dentes apareceram em sorriso. – Mas eu pretendia. E acho que talvez você tenha me entendido mal, querida” 



Quando Bonnet parte para cima de Brianna, ela bate com a garrafa de conhaque na cabeça dele. Ele pegou a garrafa e deu um tapa na cara dela. Quando Bonnet abre as calças ele fala “conheca o Leroi” fazendo referência ao seu membro. Ele a força a fazer sexo oral nele. Bonnet vai levá-la para cama, Bree, então, dá uma cabeçada nele, o que ocasionou que o sangue escorresse de uma das narinas dele. No episódio, a surra que ele dá nela é que faz com que o nariz de Bree sangre e não, o dele. Brianna ao contar a mãe diz que depois disso ela não lutou mais. No fim, tanto no episódio quanto no livro Bonnet comenta sobre já ter feito sexo com mais ação, entretanto cada um com um palavreado próprio. No capítulo, Bonnet fala que a aliança está em cima da mesa e que ela deve pegá-la e que há dinheiro na mesa também se ela quiser pode levar. Bree confirma então se ele está oferecendo dinheiro a ela e ele responde que paga pelos prazeres dele e se ela achava que ele não pagaria. No episódio, ele fala a frase sobre os prazeres ao entregar a aliança nas mãos dela. Bree no livro responde que não pensou nada. A isso ele fala que é um homem honesto para um pirata, assertiva que ele também fala no episódio. No fim, ele complementa que ela valeu a pena. 



Acredito que um retrato triste e ainda atual do estupro de Brianna é ver os homens escutando e nada fazendo. Agindo como se aquilo fosse algo natural. Tal natural que até um deles organizou as botas dela para que não atrapalhassem o caminho. NEM UM único se levantou para resgatá-la. A vontade dela não significava nada. Como se uma mulher sozinha não tivesse “dono” e por isso estava disponível para qualquer um usar. Algo semelhante ao que ocorre na cena em que Jamie dá uma surra em Claire na primeira temporada, e que todos na taverna que eles estavam escutam, mas achavam natural um homem “disciplinar” sua mulher. Infelizmente algo que na série inseriram um viés cômico, o que eu considerei ofensivo. Não é engraçado fazer piada com violência contra a mulher e no livro isso não foi engraçado. Eu não lembro quem me contou essa história, mas dizem que em uma situação em que uma mulher se sente intimidada sexualmente é melhor gritar “Fogo!” do que “socorro!”. O fogo é algo pelo qual veem em ajuda, qualquer outra coisa há dúvidas. Nesse mundo em que ainda há aqueles que acreditam que “em briga de marido e mulher não se mete a colher”, muitas mulheres ainda sofrem com as barbaridades de homens que agem com os pensamentos retrógrados dos séculos passados. E ainda são culpabilizadas pelas violências que recebem. Não é apenas Brianna, ou outras meninas, no século XIII, mas várias moças no século XXI que vivem a dor de serem abusadas e de serem negligenciadas pela omissão. Séculos se passaram, o pensamento de alguns evoluiu, mas não o de todos. E a omissão também responsabiliza. O poder de impedir também é um poder. O modo como eles escolheram não mostrar o estupro, mas só fazer o público escutar, enquanto mostravam a omissão masculina, foi incrivelmente incômodo e acho que talvez não teria sido tão bem feito se tivessem realizado a cena de forma gráfica. Os pedidos de socorro dela foram dolorosos para mim. Assim, como deveriam ter sido para aqueles que estavam próximos e que tinha o poder de ajuda-la e que se tornaram partícipes na responsabilidade da violência que Brianna sofreu. 



No próximo episódio deve ocorrer o tão esperado encontro entre Jamie e Brianna e espero que a produção supra minha expectativa, principalmente depois de praticamente terem retirado o encontro de Bree com os Fraser na semana passada, que era um dos momentos mais aguardados por mim. Quanto ao episódio Wilmington, acredito que ele tenha sido um dos melhores desta temporada até agora, e a adaptação dos dois principais pontos do livro que foram nele colocadas: a cena de amor entre Roger e Brianna e o estupro de Bonnet contra Brianna foram excelentes, causando sentimentos opostamente chocantes. 









Por Tuísa Sampaio 

Comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito dos seus textos, leio toda semana. Realmente, apesar de terem mudado algumas partes nesse episodio, a cena entre Brianna e Bonnet não poderia ter sido melhor adaptada na minha opinião. O modo como foi dirigida nos leva ao sofrimento, angustia. Não tem como não se comover e sentir ódio do Bonnet, inclusive o ator está fazendo uma ótima interpretação. Um personagem tão odioso quanto Black Jack. Enfim, estou na expectativa para o encontro de Brianna e Jamie no próximo episodio. Espero não me decepcionar, já que no livro eu achei bem morno, espero que me surpreendam.

    ResponderExcluir
  3. Adoro suas análises! Sempre que assisto um episódio fico na expectativa de ler sua comparação da adaptação. Acredito que acertaram muito nesse episódio especificamente. O final foi de partir o coração e nos coloca pra refletir como seres humanos. Até que ponto somos capazes de ser omissos e permitir que abusos sejam considerados dentro da NORMALIDADE? Não há nada de normal, comum ou corriqueiro. É algo que precisa ser mudado com urgência dentro de cada um dos nossos lares. Parabéns pela análise! Continue a produzí-las que continuaremos a ler e a compartilhar!!!

    ResponderExcluir

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016