Lallybroch: Livro x série de TV: episódio 13 (season finale)- Man of worth
31 janeiro 2019

Livro x série de TV: episódio 13 (season finale)- Man of worth



Livro x série de TV: episódio 13 (season finale)- Man of worth 




Contém spoilers dos livros e do episódio 



“- Desça- ordenou- e diga a eles que os Mackenzie estão aqui”
Brianna em Os Tambores do Outono 



Assim que eu terminei de assisti ao último episódio dessa temporada, tive um pequeno momento de desespero pensando em como iria escrever esse texto. Muito do livro foi cortado e bastante liberdade dos roteiristas foi utilizada nessa adaptação. A empolgação que eu tive nos primeiros episódios desta temporada foi assassinada no season finale, em que não colocaram as duas cenas que eu mais ansiava ver no final da interpretação de Os tambores do Outono. Foram usados como base para este episódio trechos dos capítulos 57, 60, 61, 63, 64, 66. Os capítulos aos quais me referi tiveram um ponto ou outro colocado na série ou meramente um tema, nem um foi adaptado completamente. 



- O resgate de Roger 




No capítulo 57 (um sorriso desfeito), Jamie discute com o chefe indígena sobre a soltura de Roger. O chefe iria levar o assunto a um conselho. Os Frasers já estavam lá há três dias e Ian havia se familiarizado com as índias, principalmente com uma a qual ele chamava de Emily. De início, os Mohawk não queriam confirmar a presença de Roger, para que os Frasers não tentassem resgatá-lo em vez de negociar. A proposta dada ao conselho era trocar Roger pelo uísque. No episódio, eles não tiveram nem tempo de levar nada a conselho algum, nem passaram essa quantidade de dias na aldeia. Assim, que os índios enxergam a pedra que Claire carregava se assustam e isso os afugenta. No livro, Claire tem cuidado para que não vejam a pedra, a opala. Jamie até a menciona os índios, mas eles ficam temorosos em relação a ela e ele pede para que Claire a continue escondendo. No livro, Ian trabalhava como espião dentro da aldeia, comendo em todas as tendas, escutava as fofocas. Muitas da moças estavam interessadas em Roger e queriam que ele fosse adotado pelos Mohawk como índio, assim Claire pede a Jamie que fale com Ian para que isso seja espalhado aos homens a fim de que eles mesmos não queiram Roger presente devido a concorrência. Por sugestão de Ian, eles fazem uma degustação do uísque para ajudar na decisão. Durante essa degustação, Claire ajuda um menino com um ombro deslocado e umas mulheres pedem para ver a opala, lhe questionando como ela a conseguiu. Ela conta que foi num sonho, e fala da tempestade e do crânio que achou com a pedra, onde viu um homem com o rosto pintado de preto. Elas o chamaram de O portador do fogo. A anciã fala então a história que a índia conta a Claire no episódio quando tenta roubar sua pedra, porém com mais detalhes e nomes. Ela fala que o nome do índio era Dentre de Lontra e por fim, pergunta o porquê de ele haver lhe dado a pedra e falado com ela. Claire responde que não sabe, mas que talvez seja por ela ser da “família” dele. 








No final do capítulo 60, quando tem sua cabeça acertada e fica semiconsciente é ao lado de Jamie Fraser que Roger acorda e é Jamie quem conta sobre a morte da amante do padre Alexander. Um dos primeiros pensamentos de Roger ao ver Jamie foi que não havia sido a mando de Brianna que o pai batera nele e o vendera como escravo. Algo que no episódio, ele acaba chegando a mesma conclusão logo após surrar Jamie como “vingança” e perguntar sobre Bree. Assim que Jamie acorda ao lado de Roger, ele pergunta por Claire. A isso, Roger retruca sobre a presença de Claire ali. Jamie pede desculpas a Roger e diz que o quer que ele queira fazer com ele em retorno pode esperar eles saírem dali. Estavam ambos escondidos em uma cabana. Jamie começa a lhe contar o que ele sabia que tinha acontecido do lado de fora. Sobre a morte da índia e a confusão causada por bebida demais. Roger pergunta a Jamie quantos homens ele havia trazido com ele e Jamie lhe responde que seu sobrinho Ian. Roger então complementa “só?” e Jamie continua lhe questionando quem ele estava esperando, se 78º regimento da Guarda Negra. No episódio, a pergunta de Roger é mais geral não relacionada a homens e é feita quando Claire e Jamie entram na tapera. Na resposta, Jamie fala de uns amigos mohawk e a brincadeira sobre quem ele esperava foi com o clã Mackenzie. Após algum tempo em silêncio, Roger questiona a Jamie onde está Brianna. Jamie responde que em River Run, com sua tia, em segurança. Roger pergunta então porque trazer Claire, mas não Brianna. Jamie diz que não queria ter trazido Claire, porém ela era muito teimosa. Roger conta sobre o handfasting a Jamie, algo que Brianna no livro ainda não falara ao pai. 



No capítulo 61 (ofício de padre), dois guardas levam Claire à tapera onde estão Roger e Jamie. Ao rever Roger, Claire o abraça e ele lhe pergunta sobre Bree, ela responde que a filha está bem. Quando Claire está prestes a contar sobre a gravidez de Brianna, Jamie a interrompe perguntando se ela está bem. Enquanto Claire cuida do braço de Jamie, que pode estar quebrado, ele fala que não contou sobre Brianna a Roger e não queria que ela contasse. Na série, Jamie não tem nenhum problema em falar sobre a situação da filha. No livro, Jamie achava que deveriam falar sobre a gestação, mas não sobre Bonnet. Ele fala a esposa para esperar estarem pelo menos em segurança para contar sobre o estuprador. Quando Roger pergunta novamente sobre Brianna, Claire joga a bomba sobre a gravidez, mas diz apenas isso. No episódio, eles contam primeiro sobre estupro para depois falar sobre o bebê, ambos quando já haviam saído da vila. No capítulo, o rosto de Roger se ilumina no comentário de Claire em relação a Brianna querer acompanha-los mas que eles não haviam permitido. Antes disso, ele estava com medo de ela não o querer por não ter contado sobre o handfasting aos pais. Roger ficou aliviado que Brianna não havia mandado o pai vende-lo devido à briga que tiveram, atitude extrema até para uma garota de seu temperamento, ele comenta, assim como na série. Roger menciona o motivo da briga, a notícia sobre a morte de Jamie e Claire, e Jamie afirma que Bree já havia dito a eles. Essa foi a razão pela qual ele havia deixado Claire vir com ele, afinal ela não poderia morrer duas vezes. Quando Roger conta que escondeu o anúncio para manter Brianna em segurança, Jamie passa a olhar para ele de forma diferente, com aprovação. Para Claire foi o contrário, ela ficou furiosa. Eles são interrompidos pelos mohawk que acreditando que Roger fosse sacerdote pedem que ele batize a criança de Alexander- o padre tinha dito que Roger era filho de um ministro, então eles assumiram que ele também seria-, pois eles irão partir e tem medo que ela não sobreviva. Roger o faz, com a concordância de Jamie que afirma que em caso de necessidade qualquer homem pode exercer o ofício de padre. Roger deu o nome de Alexandra à menina, em homenagem ao pai. 



Os Frasers e Roger ainda ficam um tempo presos na cabana, a espera de saber o que os índios pretendiam fazer com eles. A adoção de Ian foi a resposta pela morte de um homem supostamente por Jamie e o uísque foi aceito em pagamento pela vida deste. No episódio, a liberdade de Roger foi trocada pela de Ian. Na adaptação assim como no livro, Jamie se oferece primeiro, mas Ian já havia feitos amigos na aldeia e estava de olho em Emily, não foi uma decisão descontextualizada como na série. Quando Ian aparece na tapera para avisar à família sobre sua adoção, ele está com parte do cabelo raspado e com tatuagens mohawks. Ian pede desculpas a Roger, assim como na série. Claire, Jamie e Roger ficam para assistir ao “batismo” de Ian, onde o sangue branco é lavado e ele recebe um novo nome: Irmão do Lobo. Durante o caminho, Roger fala sobre ter achado um círculo de pedras em algum canto entre a Carolina do Norte e Nova Iorque. Claire lhe explica que pelo tempo, Brianna não teria condições de viajar até as pedras, e Jamie completa que Roger não precisa ficar, o que ele também fala no episódio. Roger responde da mesma forma que na série, em formato de pergunta sobre a possibilidade de ele deixar a esposa e o filho. Claire fala então que a criança pode não ser dele, e Jamie assim como na série, após Roger ter se assustado com a situação, diz que após ele ter deixado Bree sozinha ela foi estuprada. O resto do diálogo do episódio segue bem semelhante- porém resumidamente- ao livro exceto que Roger ao responder que não foi embora pela briga, e sim por que ela pediu; no capítulo, ele fala que partiu em busca das pedras. A citação de Jamie que Roger custou a ele um rapaz que ele ama é na verdade retirada do capítulo 67 (cara ou coroa). Jamie e Claire partem e deixam Roger com sua decisão. 





- A volta dos Frasers 





Apesar das cenas de Murtagh não existirem no livro, quando no episódio, ele pede para Brianna perdoar o pai, pelo bem dele e dela, e ela responde que já o perdoou, essa conversa existe no capítulo 62. Entretanto, é Lorde John quem fala isso a jovem e ele o faz, quando Jamie já está chegando em River Run, acrescentando então para que ela vá dizer isso pessoalmente ao pai e ela o faz. O diálogo ocorre enquanto ele está se recuperando da pancada na cabeça que levou na prisão, o que sabemos não aconteceu no episódio anterior. Quando os Frasers chegam, Claire vai examinar Lorde John e ele pergunta onde está o sr. Mackenzie, a isso Claire responde que ele virá. A conversa que se segue entre eles é bem interessante, mas foca nas condições médicas de Lorde John. Importante dizer que Claire e Jamie chegam a River Run antes de Brianna dar a luz, sendo a mãe quem realiza o parto da filha, uma das cenas que eu mais queria ver na série e não foi inserida, outra era o final com a chamada dos Mackenzie. No episódio, Brianna tem o bebê dois meses antes da volta de seus pais. 





- O parto de Brianna 




No capítulo 64 (última chance) há a narração do parto de Brianna, um dos momentos mais lindos entre os Frasers neste livro. Durante as contrações da filha, Claire brinca dizendo que é como beisebol, pois são longos períodos tediosos, com curtos de agitação. Jamie estava presente e acaba sem entender a conversa que se segue em relação a esse jogo. Quando Jamie começa a se levantar para sair, Bree pede para que ele fique. Claire solicita que Jamie caminhe com Brianna, até que esta pediu para se deitar. 



“- Papai!- Brianna esticou o braço sem olhar, debatendo-se quando uma contração tomou conta do seu corpo inesperadamente. Jamie se lançou para ela e segurou sua mão, apertando com força.
- Estou aqui, a bheanachd, estou aqui.” 



Bree pede para que ele converse com ela, e Jamie passa a contar uma história sobre uma solteirona que finda por deixa-la um pouco irritada e tornar a situação levemente cômica. Assim que o bebê nasce, Jamie pergunta se é um menino e Claire brinca dizendo que espera que sim, porque se for uma menina é a coisa mais feia que já viu. Após Bree expelir a placenta, Claire comenta que ele é lindo. Brianna pergunta se o bebê está com fome e Claire responde para ela tentar amamenta-lo. 



“Jamie havia descido para contar a John; estava esperando por mim aos pés da escada. Ele me recebeu de braços abertos sem nada dizer e me beijou; quando me soltou, vi as marcas vermelhas das unhas de Brianna nas mãos dele, ainda não totalmente desaparecidas.
- Você foi muito bem – sussurrou para mim. Então a alegria de seus olhos se tornou um sorriso enorme – Vovó! 



Após o parto Jamie e Claire ficam discutindo se talvez conseguissem descobrir de quem era o filho pela cor do cabelo, mas Claire afirma que nem isso confirmaria, talvez só se ele se parecesse com um dos pais. Logo depois, vem uma citação linda em que Jamie fala que se não conhece o pai dele, conhece o avô. O capítulo se conclui com Claire pensando em Frank e fazendo perguntas ao céu, a ele. Na série, eles resolveram fazer uma cena rápida de parto, sem os pais e comum. Não teve a união familiar que foi representada no livro. Jamie não esteve presente no nascimento de nenhuma das filhas, mas pôde estar na sala e acompanhar a chegada do neto e os roteiristas não acharam que isso fosse importante. Prefeririam dar mais espaço a um surpreendente relacionamento entre Jocasta e Murtagh, do que colocar uns cinco, dez minutos a mais em uma cena de parto que fosse digna da que Diana escreveu. 








- O retorno de Roger 




No capítulo 65 (retorno à cordilheira dos Frasers), Claire comenta que seria necessário dinamite para separar Jamie do neto, enquanto isso na série, pelo que se pode ver neste último episódio, não houve da parte de Jamie essa comoção toda pelo nascimento do neto. Nesse mesmo capítulo, eles chegam de volta à cordilheira, seu lar. No episódio, Roger retorna para eles em River Run. No livro, será já em Fraser’s Ridge. Brianna ficou calada na pergunta de Lizzie sobre quando nomearia o bebê, Claire sabia que era por que estava esperando a chegada de Roger. Esse é o único ponto deste capítulo que de certa forma foi adaptado no episódio, quando Jocasta afirma que Bree estava esperando Roger para dar um nome a criança. No final do capitulo, há a descrição do fim da jornada de Roger, não sei se podemos dizer que isso foi incluído no episódio ou não, considerando que ele foi para locais diferentes e o foco estava em Brianna na chegada de Roger e não nele. Além do mais, não é nesse momento que ele a encontra. 



No capítulo 66 (sangue do meu sangue) é quando Roger chega a Fraser’s Ridge e quem primeiro o vê é Claire. Já no episódio é Brianna, enquanto olhava pela janela. No livro, Claire lhe diz que ele tem um filho. 



“- Ele é meu? Eu tenho um filho?
- Acho que sim- disse. – Você está aqui, não está?” 



Roger entra no ambiente em que se encontram Jamie e Brianna, Lizzie e o bebê. Ao ver Roger depois de todo esse tempo, Brianna se assusta, o bebê fica agitado e ela o coloca no peito. Roger então passa a falar com Jamie e diz que vai lhe fazer um juramento, por ele ser seu parente mais próximo. Jamie corta o pulso de Roger, com o sangue Roger fez uma cruz grossa na testa do bebê. 



“- Você é sangue do meu sangue- disse baixinho – e osso dos meus ossos. Recebo você como meu filho diante de todos os homens, de hoje em diante.
(...)
- Como ele se chama?
- Ainda não tem nome.
(...)
- Ele é meu filho – disse Roger baixinho meneando a cabeça para o bebê. – Você é minha esposa?
Os lábios de Brianna ficaram pálidos.
- Não sei.” 







Alguém me explica por que cortaram isso para colocar Murtagh e Jocasta na cama? Parece que não tinham coisa mais importante do livro para pôr no episódio e tinha e muita. Jamie se intromete na conversa e fala que se eles fizeram o handfasting, então estão casados. Bree pergunta se ele voltou porque quis ou por obrigação. Ele disse que não sabe. Ela lhe questiona se ele foi ao círculo de pedras e ele diz que sim, por isso demorou a voltar. Ela lhe afirma que não quer que ele viva com ela por obrigação, pois ela já vira um casamento por amor e outro por obrigação e não quer o último. Jamie decide então que quando completar o tempo do handfasting, ou seja, quando passar um ano e um dia, Bree deve decidir se quer se casar permanentemente com Roger, enquanto isso ele viverá lá como seu marido. Jamie ameaça Roger caso ele trate Brianna mal, e assim os dois começam a brigar. Ficou claro que o reencontro deles foi bastante diferente nas telas e no livro, tanto nas ações, quanto no clima de emoções. A relação de Brianna e Roger fica estranha por um tempo, eles vão precisar voltar a se acostumar um com o outro, e com os traumas que passaram. Bree devido ao estupro e a gestação sente-se entranha com o próprio corpo que não é mais completamente seu, tendo o divido com seu filho por nove meses e ainda sendo fonte de alimentação para ele. Roger, em decorrência dos maus tratos que sofreu com os índios e do cerceamento de sua liberdade não é mais o mesmo homem com quem ela se casara. O final do capítulo 66 descreve os cuidados de Claire em relação ao pé ferido de Roger, o qual não aparece na série, uma vez que o pé de Roger não foi machucado. Para tal procedimento, Claire pede ajuda de Brianna com a intenção de fazer com que o casal de reconectasse, o que finda por funcionar. Bree segura a mão dele e o consola enquanto ele sente dor. Após desinfetar o ferimento, Claire coloca vermes nele para que comam a carne morta. Como o episódio é concluído com o encontro de Bree e Roger e a convocação de Jamie para formar uma milícia (algo que só ocorre em A cruz de fogo, próximo livro, obviamente sem a ordem de matar Murtagh), os capítulos finais (67 a 71) não foram incluídos no episódio. Entretanto, como eu amo o final de Os tambores do Outono e desejava muito que a conclusão da temporada tivesse sido a mesma farei um pequeno comentário sobre ele. No capítulo 67, Jocasta envia um convite através de Duncan Innes para Jamie e sua família irem ao encontro de escoceses que haverá, no outono, no monte Hélicon. É nesse capítulo que ficamos sabendo que Duncan e Jocasta pretendem se casar, trama que não foi incluída na série, uma vez que Duncan foi deletado dela. No capítulo 69 (Jeremiah), é discutido o nome do pequeno Jemmy (o que me faz pensar na possibilidade de isso talvez ser inserido no início da próxima temporada). Jeremiah (nome do meio de Roger, a pedido dele. Também era o nome do pai de Roger e comum na família, tendo sido utilizado em várias gerações) Alexander (segundo nome de Jamie) Ian (por causa do primo e de John, uma vez que Ian significa John em gaélico) Fraser Mackenzie. No capítulo em si não fica claro qual será a combinação e a ordem, apenas que terá Jeremiah, um dos nomes de James e Ian. No capítulo 70 (a reunião), os Frasers haviam viajado para o monte Hélicon e lá encontram com John Quincy Myers que lhes dá notícias de Ian. O jovem estava vivendo bem entre os Mohawks e portando-se como um. Ian deu uma carta para Myers entregar aos seus tios, na qual dizia que havia se casado dentro da tradição Mohawk. Sua esposa era Emily, uma das moças que ele havia conhecido durante o resgate de Roger e por quem ele já se encantara, ela estava grávida de seu filho. Rollo se reproduziu lá também e era pai de vários filhotinhos. Durante a reunião, Fergus e Jamie chegam de carroça e Jamie diz a Lizzie que tem uma surpresa para ela. Da sua carroça sai o pai da mocinha. O contrato de servidão de Wemyss, pai de Lizzie, seria queimado durante o encontro a mando de Jamie. Roger cantou durante a reunião escocesa, assim como cantou na que frequentara com Brianna no século XX. E Claire usa suas habilidades de médica para atender muitos dos imigrantes que chegaram por ali. De repente, um regimento das terras altas chega e aqueles presentes ficam em dúvida se são amigos ou inimigos até que um deles se aproxima de Jamie e diz que se chama Archie Hayes, e ouviu dizer que Jamie conhecera seu pai. Esse era o filho Gavin Hayes, o qual ele não tinha notícias há anos, pois havia se perdido dele durante Culloden. O filho não foi mencionado na série. No capítulo 71 (o círculo se fecha), não à toa, o livro se inicia no outono e se conclui nele como um ciclo, no começo da história de Roger e Brianna temos eles em uma reunião no seu próprio tempo e outra no passado. Nesse capítulo, Roger conta a Jamie que antes de viajar através das pedras em busca de Brianna foi a casa de seu pai em Inverness e acabou encontrando uma carta de Frank Randall. Ele queria perguntar a Jamie se deveria contar a Claire e a Brianna sobre ela. Nela, Frank escrevia ao Reverendo Wakefield que tinha um problema no coração, e por isso, queria se confessar com ele. Ele explica ao reverendo o porquê ter pedido para colocar o túmulo de Jonathan Randall e ao lado dele o de Jamie no cemitério de St. Kilda (onde anos mais tarde Claire o acharia em A libélula no Âmbar). Caso Bree procurasse sobre a sua história, sendo Jonathan um ascendente do pai, ela encontraria o túmulo de seu outro pai. Ele tinha certeza que um dia, Claire levaria Bree a Escócia e muito provavelmente a este cemitério. Frank continua informando que passou a pesquisar sobre Jamie Fraser e descobriu que ele realmente existira. Ou seja, Frank sabia que Jamie não havia morrido em Culloden e escondeu isso de Claire. Ele não acreditava que Claire deixaria Brianna para seguir Jamie, mas ficou com medo disso mesmo assim. 



“Quanto a Fraser: devo amaldiçoa-lo por ter roubado minha esposa ou abençoá-lo por ter me dado minha filha?” 



“Se Frank Randall tivesse escolhido esconder o que descobriu, se nunca tivesse colocado aquela pedra em St. Kilda, Claire teria descoberto a verdade mesmo assim? Talvez sim, talvez não. Mas foi a visão daquele túmulo que fez com que ela contasse à filha a história de Jamie Fraser e também colocou Roger no caminho da descoberta que havia levado todos eles a esse lugar, a essa época. Tinha sido a pedra que havia, de uma vez, mandado Claire de volta aos braços do seu amor escocês –e possivelmente para sua morte nesses braços. Que havia levado a filha de Frank Randall de volta ao seu outro pai e, ao mesmo tempo, a condenara a viver em uma época que não era a sua; que havia resultado no nascimento de um menino ruivo que poderia não ter nascido –a continuação do sangue de Jamie Fraser. Juros da dívida?, Roger se perguntou.” 



Logo após Roger recitar a carta, Jamie chama Frank e fala que poderia torcer para que se encontrassem um dia, assim como poderia torcer pelo contrário. Jamie disse para Roger contar a Claire, pois ele prometera honestidade a ela, e Roger já planejava contar a Brianna de qualquer maneira. O livro se conclui com o chamado dos clãs e pela primeira vez os Mackenzies- Roger, Brianna e Jemmy- estão presentes quanto família. Assim que Brianna aceita o pedido de casamento de Roger, ela pede a ele para gritar que os Mackenzies estão ali. Eu sou completamente apaixonada por esse fim e ele fecha perfeitamente o ciclo do livro- do outono a outono, de Gavin a Archie Hayes, das reuniões do século XX ao XVIII, da construção familiar Fraser e da Mackenzie, do amor de Roger e Brianna com o grito e a entrega do anel de rubi que pertencera a Brian Fraser (trazido por Brianna de Lallybroch e que se torna seu anel de noivado) e de Claire e Jamie com a devolução da aliança. Durante os gritos, Jamie devolve a Claire sua aliança de ouro que ele havia guardado durante a discussão em que ela mostrou o anel com intenção de deixar claro quem havia estuprado Brianna. Eu não entendi o porquê eles não quiseram fechar esse ciclo, se a intenção era colocar um suspense no final, poderia ser facilmente feito depois da conclusão e do entendimento dos personagens. Para quem apenas assiste à série, ficaram muitas pontas soltas, que só os leitores dos livros têm noção das resoluções. O próximo livro a ser adaptado- a cruz de fogo- é o mais monótono na minha opinião e na de muitos fãs e a produção da série terá que ter muito jogo de cintura na sua adaptação para torna-lo interessante e fiel à obra original.












Por Tuísa Sampaio

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016