Lallybroch: Livro x série de TV: episódio 9- The birds and the bees
04 janeiro 2019

Livro x série de TV: episódio 9- The birds and the bees



Livro x série de TV: episódio 9- The birds and the bees 



Contém spoilers dos livros e do episódio 



“Medo é sinônimo de futuro e o futuro é feito de estradas bifurcadas (...)”
Margaret Atwood 



The birds and the bees (em tradução literal: os pássaros e as abelhas) é uma expressão em inglês para referir-se de forma eufêmica a conversa que os pais tem com os filhos explicando sobre relação sexual e como os bebês são feitos.Na adaptação finda por haver também um significado duplo e literal relacionado com a caça das abelhas realizada por Bree e Jamie e o momento em que Brianna admira a mamãe pássaro alimentando seus filhotes. O episódio desta semana adaptou o final do capítulo 41, o 42 todo, o fim do 43, o 44, o 45 (a parte que não foi usada no episódio anterior) e o 46. 



Antes de falar sobre qualquer coisa, acho essencial mencionar a inclusão da malária de Lizzie neste episódio, algo que já deveria ter se manifestado quando Brianna e sua criada ainda estavam em busca de Jamie e Claire no capítulo 40. A malária será uma doença recorrente na vida de Lizzie e importante para o início de um futuro relacionamento dela, seria estranho que eles não a colocassem. A busca por Jamie, ainda em Wilmington, a partir das conversas de Lizzie com os rapazes próximos é algo que acontece enquanto ela está lavando as roupas de Brianna e ela descobre que ele ficará em Cross Creek por uma semana para um julgamento, o que – recapitulando- era o motivo principal de Brianna não poder partir com Roger em busca da pedra preciosa, além da doença de Lizzie, duas coisas que foram retiradas daquele episódio. No capítulo 41, Bree, já em Cross Creek, ao entrar em uma taverna é questionada se ela havia vindo para o julgamento de Fergus Fraser e ela diz que não. O proprietário comenta que com certeza Fergus seria inocentado porque Jamie Fraser havia vindo da montanha para testemunhar por ele. Ela pergunta se ele conhece Jamie Fraser e ele diz que em um momento ela também conhecerá, pois Jamie havia ido aos fundos. Em ambas as mídias, Jamie estava urinando quando Brianna o encontra, entretanto, no livro ele usava um kilt, já nas telas ele vestia calças. Brianna também ainda não havia colocado um vestido como na adaptação e andava com as calças consideradas masculinas. O diálogo colocado na versão televisiva foi bem similar ao do livro, cortando-se alguns pequenos trechos (sendo um deles a referência que Jamie faz a altura de Brianna, o que nas telas não haveria sentido colocar), mas acredito que a interpretação dos atores deu um quê de emoção que não havia ficado tão forte no livro. Outra diferença era o tempo. Enquanto no livro, era pôr do sol, que destacava bastante as sombras e cores e em especial o cabelo ruivo, na série de TV estava nublado. Na cena em que eles se encontram Bree pergunta logo a Jamie o que significa a leannan e annsachd, no episódio ela só o faz mais a diante, na caçada das abelhas. Ao ouvir a pergunta Jamie a questiona se ela não sabe gaélico, até que se toca que era obvio que ela não saberia. Bree comenta que aprenderá. A cena em que Jamie fala para Bree o chamar de “pa” também é essa do encontro e que na adaptação foi incluída na caçada. 



“- Pa... –Brianna começou a falar e então parou, tomada pela dúvida repentinamente. Como ela deveria chamá-lo? Papai, não. Frank Randall tinha sido o papai sua vida toda; seria uma traição usar essa palavra com outro homem... qualquer homem que fosse. Jamie? Não, não podia; por mais assustado que ele estivesse com sua aparência, ele ainda mantinha uma postura que impedia um tratamento tão informal. “Pai” parecia distante e sério... e, independentemente do que Jamie fosse, não era essas duas coisas; não para ela.
Ele viu que ela hesitou e corou, e percebeu qual era o problema.
–Você pode... me chamar de Pa –disse ele. A voz estava rouca; ele parou e pigarreou. –Se.... se quiser, claro –acrescentou.
–Pa –disse ela, e sentiu um sorriso aparecer com facilidade dessa vez, sem lágrimas. –Pa. É gaélico?
Ele sorriu de volta, e os cantos de seus lábios tremeram levemente.
–Não. Só é... simples.
E, de repente, tudo ficou simples. Ele estendeu os braços para ela. Ela se aproximou e percebeu que estivera errada; ele era tão grande quanto tinha imaginado, e seus braços a envolviam com muita força.”

No episódio, Bree encontra com a mãe ainda em Wilmington, assim como conhece Jovem Ian. No livro, Jamie estava sozinho em Cross Creek, então, Lizzie e Bree o acompanham na viagem de volta de carroça para Fraser’s Ridge e é lá que mãe e filha são reunidas. Porém, antes disso, Jamie levou as duas meninas até River Run, onde Marsali estava após ter finalmente retornado da Jamaica com Germain e jovem Ian. Bree meio acordada, meio dormindo, escuta Marsali chamando Jamie de “Pa” também, o que a deixa um pouco abismada. Jamie então a carrega nos braços até uma cama. No outro dia, Bree acompanha Jamie e Marsali ao julgamento de Fergus, algo que não existe na série, pode ser que seja incluso mais a frente, ainda mais, pois Fergus estava sendo julgado porque o xerife havia levado o cavalo de Marsali e deixado a andando a pé com Germain no sol quente, afirmando que era imposto devido, entretanto Fergus não devia imposto algum. Com isso Fergus foi acusado de roubar o cavalo de volta e atacar o xerife. Como na série está sendo usada uma trama de revolta dos reguladores contra a coroa por causa dos impostos protagonizada por Murtagh, existe uma chance da situação do julgamento de Fergus ser incluída em algum momento na história – ou não, nunca se sabe. Todos retornam a River Run e de lá partem para Fraser’s Ridge, porém Lizzie fica na casa de Jocasta devido ao estado delicado de sua saúde. Em casa, Claire estava pensando em como cultivar Penicilium para fabricar penicilina, quando escuta Jamie chegando, ela sai, mas não esperava encontrar o marido e a filha sentados em um banco enquanto o sol iluminava os cabelos ruivos que compartilhavam. 







“- Mamãe. – Era a mesma expressão: animação, alegria e saudade, tudo junto. Não tive tempo nem mesmo de pensar quando ela correu para os meus braços e fui erguida no ar, literalmente e figurativamente.” 



Algo que não foi colocado do encontro entre mãe e filha na série é a piada que Bree faz quando a mãe diz que não esperava isso, e ela comenta que ninguém esperava a inquisição espanhola. Não sei o porquê para mim essa frase é super emblemática dos livros e eu fiquei aguardando aparecer na cena, no entanto os roteiristas preferiram focar nas expressões e na interpretação do que explorar o diálogo. 



Iniciando a parte X (relação abaladas), o capítulo 42 (luar) trará a caçada de abelhas que ocupa um pedaço do episódio. A cena em que Brianna conta aos pais sobre o incêndio não aparece no livro, quando eles passam a falar sobre o assunto é como se já tivesse sido contado ao casal, supondo uma passagem de tempo, e assim, o momento em que Bree fala ficou implícito. O único ponto que me decepcionou neste episódio foi o encontro entre Brianna e Murtagh. Um dos meus maiores desejos em ter Murtagh vivo era imaginar como seria ele encontrando a cópia viva do grande amor da sua vida. Na minha mente ele iria olhar para Bree e se emocionar ao confundi-la com Ellen, mas não foi dessa maneira. Houve apenas uma mera troca de sorrisos e a comoção que se fixou na minha mente morreu lá mesmo. A história que Murtagh conta do primeiro beijo de Jamie com a filha de Dougal, Tabitha, aparece no capítulo 28 de A viajante do tempo, contada por Jamie a Claire. Retornando a caça das abelhas, Jamie acorda a filha e afirma que vai sair para caçar na montanha e a chama, assim como no episódio. Boa parte do que acontece neste momento são apenas descrições do trajeto, quando eles finalmente começam a conversar não tem o mesmo conteúdo do episódio. Bree se assusta com algumas pedras que a lembram os menires de Craigh na Dun e comenta que os caminhos que ela tomou na Escócia eram bem selvagens, mas nada como o que estava fazendo agora. Eles dialogam sobre espíritos da floresta, sobre a caverna em Broch Mhorda que Jamie viveu por sete anos, sobre Roger, sobre solidão. Para não dizer que nada do que falaram neste trecho do livro está no equivalente do episódio, Brianna pergunta o que eles vão caçar, Jamie responde que abelhas, ela retruca como se caçam abelhas e Jamie diz “procure flores”. Jamie também comenta qual é o tipo de flores que os beija-flores gostam e quais as abelhas preferem e esperam escurecer para pegar a colmeia. O treino de tiro acontece na floresta enquanto eles não têm mais nada a fazer além de aguardar a escuridão da noite. No episódio, foi no próprio quintal dos Frasers que eles “brincam” de atirar. O diálogo sobre como Jamie pegará as abelhas colocando fumaça próximo a colmeia é retirado daí, porém no livro Brianna não faz a ligação entre o lar dela e o das abelhas. Eles passam a conversar sobre a viagem do homem a lua. A cena em que Jamie não consegue dormir é descrita por Claire logo em seguida o fim da caçada e é mencionado como ficou o arranjo das dormidas, em que jovem Ian cedeu sua cama à Brianna. O diálogo tem a mesma premissa sobre o medo de Jamie de perder a filha, porém segue um caminho diferente, quando Claire menciona que nunca se perde realmente um filho e fala sobre Faith, a primogênita natimorta do casal, o que não ocorre no episódio. Ambos comentam que visitaram o túmulo da filha quando foram a França só que sem mencionar um ao outro à época. 













“- Sinto muito por você nunca tê-la visto – disse por fim, e senti quando ele suspirou. Ele se virou na minha direção e me abraçou, passando os lábios na minha testa.
- Não importa, certo? Sim, é verdade o que você diz, Sassenach. Ela se foi... mas sempre a teremos. E teremos Brianna. Se... quando ela se for, ainda estará conosco.
- Sim. Não importa o que aconteça, não importa aonde um filho vá, para muito longe ou por quanto tempo. Ainda que seja para sempre. Nunca perdemos os filhos. Não há como.
Ele não respondeu, mas me abraçou com força e suspirou mais uma vez.” 



O Jamie do livro parecia bem mais resignado com a futura partida de Brianna. O capítulo 43 (bebida no copo) foi parcialmente adaptado, sendo utilizado apenas seu final. O início do capítulo 43 retrata Claire e Brianna em um mercado fazendo compras e perguntando ao dono, Ronnie Sinclair, de quem Claire não gostava pelo jeito que ele olhava para Brianna, se um Roger Wakefield havia aparecido nas redondezas. A informação que receberam lá, no entanto, era sobre um tal de Hodgepile, o qual tinha interesse de conversar com Jamie sobre Uísque. Isso deixou Claire apreensiva em relação à destilaria ilegal do marido. Neste capítulo Lizzie já havia chegado a Cross Creek. A destilaria de Jamie aparece no episódio, assim como o comentário que ele faz sobre ela não chegar aos pés das bebidas preparadas em Leoch, porém a cena que é descrita nesse trecho é com Brianna, Jamie, Marsali, Ian e o pequeno Germain, enquanto no episódio era com Jamie, Murtagh, Ian e Brianna. Na cena do livro, quem rouba o momento é Germain, que após tentar comer uma barata finda por se engasgar com um botão, mas é socorrido por Brianna. Espero que Fergus e Marsali passem a integrar o elenco de Fraser’s Ridge logo, sinto falta deles e quero muito ver a interação entre Brianna e Marsali. É nesse capítulo também que Claire conversando com Duncan Innes chama Brianna de Bree, Kenny Lindsey escuta e fica interessado, perguntando então se ela chamava a filha de Bree. Ela responde que sim e pergunta por quê. Lindsey fica sem graça em responder, então é Jamie quem responde que Bree é uma palavra escocesa que significa “grande perturbação”. No episódio, o tema Bree começa a surgir na conversa na destilaria quando Brianna pergunta a jovem Ian se sempre o chamavam assim, ela acrescenta que as pessoas a chama de Bree, e Murtagh, jovem Ian e Jamie soltam sorrisos, mas nem um deles quer contar a ela o significado. Mais adiante Jamie conta a Claire, porém estava sem graça de falar a filha e quando eles vão caçar abelhas, Brianna brinca com o significado dizendo que Murtagh lhe explicara. 



No capitulo 44 (conversa de três lados), um mês havia se passado e nada de Roger. É logo no início desse capítulo que Jamie narra em forma de pensamento a lembrança de sua irmã Jenny observando seus filhos recém-nascidos por horas e a citação de Brianna ser um presente seu para Claire e de Claire para ele, coisas que no episódio ele comenta com a esposa. Alguns pontos que na adaptação, ele fala para Brianna na caça as abelhas aparecem nos pensamentos narrados de Jamie como quando ele pensa em Frank Randall e no fato de ele ter criado uma criança na qual ele não conseguiria reconhecer seus próprios traços, por causa de sua mãe e não pela criança em si. Assim, ele faz um agradecimento a Frank como uma prece. Enquanto Jamie trabalhava cortando lenha, Claire sai de casa com Brianna para colher cogumelos. Quando Jamie voltava para casa, ele encontrou com uma Lizzie assustada, logo em seguida jovem Ian aparece. A história que Lizzie conta a Jamie sobre o homem que havia visto com sua senhora em Wilmington em bem parecida em ambas as mídias, porém, no livro Lizzie conhecia Roger como Mackenzie por ter ouvido os marinheiros o chamando assim e fala seu nome para Jamie. Outra diferença desta cena no livro é que a gravidez de Brianna é mencionada pela primeira vez por Lizzie a Jamie. A moça por ser criada de Brianna sabia que ela não havia menstruado nos últimos dois meses. No episódio, a cena em que Claire descobre sobre a gravidez é transmitida primeiro, o que dá tempo de ela contar a Jamie, tanto sobre gestação quanto sobre o estupro. Não havendo necessidade da informação vinda de Lizzie. No livro, então, Jamie já assume que Mackenzie havia violentado e engravidado sua filha pela história contada por Lizzie. Tendo a comprovação de ambos depois – exceto de quem tinham realmente estuprado Brianna, isso demorará mais um pouco para ele saber. O diálogo no capítulo é mais longo que na série de TV, pois jovem Ian conta que deixou Rollo dentro da carroça de Mackenzie e roubou o cavalo de Roger. Jamie manda Ian pegar as pistolas e fala para Lizzie se esconder e esperar Claire, era para a menina falar a Claire que Jamie havia ido ajudar Fergus com a chaminé e ela não deveria dizer nenhuma palavra sobre o que ele iria realmente fazer para a esposa e a filha. Tanto no livro, quanto no episódio, Lizzie se pergunta o que havia feito, temerosa da reação do sr. Fraser. No livro, Jamie é muito mais precipitado usando apenas a palavra de Lizzie. Na adaptação, como Claire já havia contado sobre o estupro e a gravidez o “erro” dele é mais compreensível. Ele sabia o que acontecera com a filha e Lizzie apenas “confirmara” o culpado. 



O que acontece com Roger não é mostrado logo de cara aos leitores no livro, deixando uma tensão acerca do que Jamie iria fazer com ele. Em “Meio a meio” (capítulo 45), como já mencionei no livro x série de TV anterior é que Brianna conta a Claire os detalhes de seu estupro por Stephen Bonnet, porém sem contar a identidade do estuprador. É neste capítulo, portanto, que elas saem para catar cogumelos e outros alimentos e têm o diálogo revelador. Assim como no episódio, no livro, Brianna pergunta se Claire ainda consegue ler sua mente e Claire questiona de quantos meses ela está. A conversa no capítulo é mais comprida que no episódio com Claire insistindo para que Brianna retornasse pelas pedras uma vez que ela sabia por experiência própria que era possível a filha atravessá-las enquanto grávida, entretanto com uma criança provavelmente não. Elas começaram a discutir sobre o assunto e perceberam que era muito arriscado e que não havia tempo para a longa viagem de retorno à Escócia. É quando Claire comenta de uma passagem no Haiti (na época chamava-se Hispaniola), onde ela e Geillis se encontraram. Quando Claire pergunta a Brianna se ela não havia pensando em tomar precauções a resposta é diferente da da série. Enquanto no episódio Brianna diz que não pensou em trazer camisinhas, no livro, ela fala que não estava planejando fazer sexo ali. Mais a frente essa frase é a deixa para Claire descobrir sobre o estupro. Elas conversam também sobre as aulas que Claire deu na escola de Bree sobre sexo seguro e sobre a receita de anticoncepcional que a mãe havia deixado para a filha. Bree também ficou com medo da reação de Jamie, algo que por enquanto ela não demonstrou na série. O modo como o assunto sobre Roger ser o pai do bebê ou não surge é semelhante ao do episódio, porém é quando Claire lembra-se da frase de Bree sobre não planejar fazer sexo ela já sabe que foi um estupro antes mesmo da filha continuar. Brianna entrega a aliança dourada (na série a de prata) para a mãe e Claire não apenas confirma a violação, mas quem foi o culpado. Bree fala que não pretendia contar a mãe por causa do que Ian havia lhe dito que tinha acontecido no rio e ela não quis que Jamie fosse atrás dele, algo que ela comenta com Claire no episódio em outra cena mais adiante, quando Claire encontra a aliança escondida nas roupas da filha. Bree fala que pensou que poderia fingir que nada tinha acontecido, porém não tinha mais como. Claire pergunta sobre a diferença de tempo entre os dois homens e Brianna responde que dois. No episódio, foi na mesma noite então a resposta foi diferente. Claire pergunta então como ela poderia ter certeza que não era de Roger, Bree tenta falar, mas a mãe já raciocinou que eles usaram coito interrompido. Assim, ela brinca e diz que pessoas que usam esse método são conhecidas como pais. 

No capítulo 46 (a chegada de um desconhecido) é que há o enfrentamento entre Jamie e jovem Ian contra Roger. Este estava frustrado por seu cavalo ter sido roubado, o que não aconteceu na série. Tudo o que Roger conseguia pensar era no perdão de Brianna. Porém quando começa a caminhar ele se lembra da sorte que foi Stephen Bonnet ter duas pedras preciosas e acaba encontrando o cavalo roubado, ele pergunta ao animal como ele foi parar ali e como reposta recebe “do mesmo modo que você” da boca de Ian que apontava a pistola que o rapaz também havia roubado de Roger. Jamie aparece em seguida e meio que pergunta meio que afirma que Roger é o sr. Mackenzie, Roger diz que sim e pergunta se ele é Jamie Fraser. Jamie diz que é e questiona se Roger o conhece. Roger responde que Jamie parece muito com a filha (péssima resposta na atual situação). Jamie pergunta o que Roger tem com a filha dele e Roger responde que havia vindo buscar sua esposa (fazendo com que a teoria de jovem Ian de que Mackenzie teria vindo reclamar a prima tivesse sentido. Naquela época um tribunal poderia entregar uma mulher a um homem que fosse estuprada por ele se ela estivesse grávida dele, pois consideravam que ele tinha direito sobre o bebê. A isso Ian responde “Não veio não”. No meio da discussão Jamie pergunta se Roger tirou a honra da filha, Roger se enrola todo para responder e Jamie diz que quer um sim ou não. 



“Roger sentiu o rosto esquentar do pescoço à linha dos cabelos. Cristo, o que ela havia contado ao pai? E, pelo amor de Deus, por quê? A última coisa que ele esperava era encontrar um pai furioso, decidido a vingar a virtude da filha.” 



Roger responde que sim e que ela quis (reposta errada mais uma vez), é quando Jamie começa a bater nele. No episódio, o pobre do Roger nem questionado foi, Jamie já chegou socando-o, e neste ponto o “erro” de Jamie perde um ponto e torna-se menos compreensível. No livro, Roger consegue ainda se defender um pouco. Enquanto Jamie o acerta, ele grita que Brianna é sua, se comprometendo ainda mais. O último pensamento de Roger antes de desmaiar foi que ele iria morrer antes mesmo de ter nascido. 



Para mim, esse foi um dos episódios mais bem adaptados das quatro temporadas. Teve todos os diálogos iguais ao livro? Não. As cenas foram todas iguais? Também não. Mas ele incluiu o essencial dos capítulos que foram usados e o que foi acrescentado fazia sentido para a trama. O reencontro entre Claire e Bree foi lindo, assim como a primeira vez que pai e filha se viram. O estabelecimento de uma relação entre esses dois será longo, principalmente com o enorme choque de gerações existente, pelo menos assim espero que a série represente como foi no livro. A família que fora separada pela guerra começa a se unir e se expandir. No entanto, como isso é Outlander e nada fica calmo por muito tempo, uma nova separação está à vista. Uma nova ruptura já se fez presente no fim deste episódio com a surra de Roger e o seu desaparecimento, mais deverão vir nesse tempo de inseguranças. 





Por Tuísa Sampaio 

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Muito bom, Tuísa. Como sempre, e concordo com você em tudo. Também achei um episódio muito bom, e o Sam entregou toda a emoção que ficou devendo no episódio do reencontro do Jaime e da Claire. Ele conseguiu mostrar muita emoção sem ser over, deixando a cena realmente bonita e muito comovente. Achei muito boa a sua ideia sobre o Murtagh e a Bree, e teria sido uma ótima saída para o fato da Bree não ser tão parecida com o Jaime como no livro, mas sendo muito parecida com a avó (me lembro de um trecho do livro 8 em que isso fica muito claro, em Lallybroch de 1739). Uma pena que eles não foram tão criativos como você, rs. Ainda sinto falta do relacionamento saudável e parceiro da Claire e do Jaime, bem como tenho sentido falta da cultura escocesa (kilt, aulas de gaélico), e penso que eles estão deixando a série meio novelesca em alguns momentos, adaptando para o gosto do americano médio, que é o fim da várzea, na minha opinião. As opções têm sido esvaziar pontos mais profundos, como a conversa dos dois que você citou, que foi tão importante para mostrar como há um entendimento entre pai e filha, que começou com ela ainda em Lallybrock e fez com que os dois achassem pontos em comum, apesar de todas as distâncias entre eles (espaço-tempo e cultura). Mas, para isso, teria que ter acontecido essa estada dela lá na série, o que sabemos não ocorreu, infelizmente. Este episódio escapou de ser uma novela pelo conjunto da adaptação, mais a excelente atuação dos envolvidos. Enfim, a ver a continuação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D Sim, eles vem pecando em alguns detalhes, mas acertando em outros. Vamos ver no que vai dar no fim hehehe.

      Excluir

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016