"É hora da decisão". Diana Gabaldon fala sobre o penúltimo episódio da temporada

by - maio 07, 2020


Se sabiam disso ou não, no domingo à noite (data em que o episódio foi exibido nos EUA), os fãs de Outlander ganharam um episódio da quinta temporada da série de sucesso do canal Starz escrito pela própria autora dos best-sellers, Diana Gabaldon. Diana, que está atualmente trabalhando no nono livro da franquia, Go Tell The Bees That I Am Gone (título ainda sem tradução para o Português), conseguiu fazer uma pausa para escrever o episódio 5x11. É a primeira vez desde a segunda temporada que ela encontrou tempo para isso.

“Escrever um roteiro é muito divertido, mas não é nada parecido com escrever um romance”, diz Diana exclusivamente ao Parade.com. “A diferença mais importante é que, quando escrevo um romance, sou Deus. Um roteiro é uma tarefa coletiva, na qual dezenas de outras pessoas estão envolvidas, e concessões devem ser feitas. ”

Diana havia pedido para escrever um dos últimos episódios da temporada para lhe dar mais tempo para trabalhar no livro, mas isso também lhe proporcionou a oportunidade de ver como a quinta temporada estava sendo estruturada, porque, como ela diz, trata-se de uma tarefa feita em conjunto. Além disso, esta temporada especificamente se afastou muito de A Cruz De Fogo e contou com uma história que foi antecipada do sexto livro Um Sopro De Neve E Cinzas.

“Então, sim, eu escrevi o episódio 5x11. Foi muito divertido e acho que ficou muito bom. ” Ela explica que cerca de 80% do produto final é realmente dela, “mas acho que tudo ficou muito bom”.

Assim, quando chegou a hora do episódio de Diana, ela recebeu uma lista criada pela sala dos roteiristas, que explica os elementos e acontecimentos com os quais o roteirista deve trabalhar – material, tramas e temas de episódios anteriores, além de observações sobre o próximo episódio para que o fluxo entre os dois episódios seja lógico.

Chegamos ao 5x11 depois de ter levantado muitas vezes a questão do Eles vão/Eles não vão, no que se refere ao desejo dos MacKenzies de retornar ao futuro e, como este é o penúltimo episódio, é hora de tomar decisões e agir”, diz Diana.

Mas antes que os MacKenzies possam tomar a decisão de retornar ou não através das pedras para o futuro, é preciso estabelecer se Jemmy tem ou não o dom de viajar no tempo.

As motivações, o momento e as ações não são como estão no livro, por isso eu escrevi várias cenas que lidavam com as coisas no contexto da série de TV: a descoberta de que Jemmy pode ouvir as pedras – foi maravilhoso assistir isso nas cenas do dia; John Bell [Jovem Ian] cantou e imitou o Bebê Tubarão para que o garotinho que interpreta Jemmy fizesse o que ele deveria fazer, foi encantador – e depois os preparativos emocionais dos MacKenzies para partir ”, continua Diana.




Se você precisou de lenços de papel para assistir o episódio 5x07, em que Murtagh (Duncan Lacroix) morreu, irá precisar do dobro deles dessa vez; quando Brianna (Sophie Skelton) e Roger (Richard Rankin) começam a dizer adeus aos amigos e à família, isso é muito forte emocionalmente.

“Houve muitas atuações maravilhosas envolvidas nesta parte da história, especialmente durante a cena de despedida de Brianna com Lizzie (Caitlin O'Ryan). Não escrevi essa cena, mas Sophie e Caitlin estavam maravilhosas”, diz Diana. “E na minha cena favorita do episódio: Jamie (Sam Heughan) contando a Bree sobre seu irmão. É uma cena muito simples, tranquila, mas muito honesta e cheia de emoção. Sam e Sophie arrasaram, foi realmente maravilhoso. ” Diana escreveu essa cena, “e ninguém mexeu nela, o que foi ótimo”, diz ela.

Na cena a que Diana está se referindo, são apenas Brianna e Jamie, e ele diz à filha: “Por causa de vocês, tenho uma vida plena. Mesmo que eu nunca mais a veja, quero que saiba que há mais do seu sangue no mundo. ”

Portanto, temos a questão da partida iminente e da separação como o tema principal neste episódio, com a história não dita do Jovem Ian e as emoções claras formando uma pequena e paralela vertente de perda – que também nos permite inserir um pouco de enredo e explicação, à medida que Ian descobre o que realmente está acontecendo e anseia poder também voltar através das pedras”, diz Diana.

Claire explica a Ian que ele não pode voltar no tempo para curar o que precisa ser curado com sua esposa. A capacidade de viajar no tempo é algo que nasce com a pessoa, transmitido de pais para filhos.

O contraponto à toda essa crise emocional é o amor profundo e inabalável entre Jamie e Claire; um amor que ancora tanto a família toda como os outros cujas vidas eles tocam”, continua Diana. Ela ficou “muito satisfeita” por conseguir usar “tanto a cena da janela como a do microscópio que estão no livro! 

Mas assim que os MacKenzies partem para o futuro, a ação é retomada na Colina Fraser. Novamente, isso está em Um Sopro de Neve e Cinzas, mas contribui para o que será um final emocionante para a quinta temporada, quando a família Brown explode o alambique de Jamie e, enquanto os homens estão fora cuidando disso, Claire é sequestrada.

O que pode ser chamado de componente de Ação Visual neste episódio é – mais uma vez – os Browns de Brownsville”, ressalta Diana. “Adoro os irmãos Brown, interpretados de maneira fabulosa e repugnante por Chris Larkin e Ned Dennehy. Além de fornecer o choque intermitente de adrenalina e ameaça externa sempre que aparecem, isso inicia a recompensa da trama dos Browns. Acendemos o pavio que vai destruir tudo ... semana que vem. “

Diana também conseguiu aproveitar um momento que ocorreu em O Resgate No Mar que a série de TV não tinha sido capaz de incorporar anteriormente. Quando Claire estava viajando pelas pedras para voltar para Jamie, Brianna fez um sanduíche de manteiga de amendoim para ela levar, e agora, temos um novo flashback feito especialmente para o momento que Claire o come.

Então, nós temos uma boa história tripla acontecendo nesse episódio (é sempre bom, dramaticamente falando, quando você pode fazer as coisas acontecerem em três), mas você também tem um pequeno momento que é feliz e triste ao mesmo tempo e que você pode chamar de música-tema do episódio: sanduíches de manteiga de amendoim”, conclui Diana. “Lamento muito que eles não tenham sido capazes de usar a cena na terceira temporada, da chegada de Claire em Edimburgo, dando a última mordida de sua antiga vida – e os fragmentos transparentes dessa vida passada-futura sendo levados pelo vento quando ela solta o filme plástico que enrola o sanduíche”, diz ela. “Então, tendo um episódio para brincar ... eu pensei em recuperá-la. ”


E assim ela o fez.


Entrevista e artigo original por Paulette Cohn / Tradução Outlander Brasil

You May Also Like

0 comentários