Lallybroch: Entrevista recente de Sam Heughan para Vanity Fair
29 outubro 2016

Entrevista recente de Sam Heughan para Vanity Fair

       

Sam Heughan de Outlander fala sobre o porquê da terceira temporada ser “como ter uma morte na família”

       
“É sempre difícil quando estamos separados” ─ Sam Heughan sobre Caitriona Balfe
       
Faz pouco menos de quatro meses desde que os fãs de Outlander tiveram que dizer adeus a Claire e Jamie Fraser durante o emocionante final da segunda temporada. Mas também é uma longa espera até que o casal viajante do tempo e de “amor impossível” retorne para Starz para a terceira temporada no próximo mês de abril. Agradecemos, que nesse ínterim, há uma nova edição do Blu-ray da segunda temporada que será lançada na terça-feira, 1º de novembro. E, para os verdadeiros devotos tanto da série como dos romances de Diana Gabaldon, há também uma edição especial de colecionador que apresenta um excerto exclusivo do próximo romance de Outlander “Go tell the bees that I am gone” (tradução livre: Vá dizer às abelhas que eu parti). A estrela de Outlander, Sam Heughan, fez uma pausa do seu cronograma cansativo de onze meses de filmagem para refletir sobre a segunda temporada e dar uma prévia de por que a terceira temporada parece uma “série diferente” (Dica: Tem a ver com ele sentir falta da sua parceira Caitriona Balfe.)
       

Vanity Fair: após a recepção esmagadoramente calorosa para a primeira temporada, houve uma determinada reação dos fãs em relação à segunda temporada que você não esperava?

       
Sam Heughan: Eu acho que a primeira metade da temporada ambientada na França foi bem complicada, e certamente não iria refazer os passos da primeira temporada. Acho que estávamos muito conscientes que a primeira temporada era sobre esse jovem relacionamento e novo amor. Nós queríamos mostrar algo um pouco mais complicado [na segunda temporada]. Eu acho que os fãs ficaram surpresos. As pessoas assistiam esperando a mesma série ou o mesmo tipo de cenas, e, sim, acho que surpreendemos os fãs com isso.
       

Eu sei que você presta atenção nos fãs que estão surpresos pelas mudanças em relação aos livros. Houve algum aspecto particular do livro que foi deixado de fora da segunda temporada que você sentiu que os fãs estavam esperando muito ver e não viram?

       
Diana toma conta disso. Eu quero dizer, eu recebo atualizações constantes no e-mail várias vezes ao dia sobre coisas que ela assistiu ou coisas que ela leu. Nós a consultamos muito, provavelmente mais do que os produtores querem que a gente faça. Sempre haverá alguns pequenos detalhes que as pessoas sentirão falta porque a série tem apenas episódios de uma hora de duração por semana. Eu sei que eu e Caitriona, nós lemos os livros e se nós pudermos enfiar algum pequeno detalhe que possa não estar no roteiro ou ainda o que nós mesmos sabemos, que vai de uma cena para outra, algo que aconteceu no ínterim que talvez nós não fôssemos capazes de mostrar, mas nós pelo menos sabemos, e esperançosamente, de alguma forma se manifesta sozinha. Esperamos que esteja tudo no mundo de Diana. Eu sei que ela mesma disse que a segunda temporada, principalmente o início, era meio que complexo e difícil de transformar em episódios de TV.
       

Há um filme dos bastidores no Blu-ray de você, Caitriona e Graham McTavish preparando-se para sua grande cena de luta da segunda temporada. Você pode nos dar algum “teaser” sobre o que os fãs podem não saber em relação a como você se prepara para o combate?

       
Sim, digo, Meu Deus, a série é incrível. Sem fornecer muita informação, mas hoje, um minuto eu estava cavalgando pela zona rural da Escócia, e em seguida eu estou em algum lugar do estúdio, e então estou deitado em uma cabana. Mas essa cena em particular da segunda temporada foi muito emotiva. Eu absolutamente amei fazer a cena de luta com o Graham; eu sempre quis fazer isso. Ele com certeza odiou eu lutando contra ele. Nós na verdade filmamos vários finais alternativos para a luta porque, obviamente, no livro, Claire não é cúmplice. Nós pensamos que Jamie e Claire são um casal, e eles precisavam ambos suportar a culpa desse feito. Não é que Claire queira matar alguém- ela não é uma assassina, ela é uma heroína- mas ela quer ajudar Jamie e ela basicamente termina sendo cúmplice da morte de Dougal. Foi muito engraçado porque nós na verdade filmamos um aproveitamento dela e Caitriona não estava na hora; na verdade eram as mãos de uma dublê que estão na adaga. Graham estava muito desconfiado de essa dublê empurrando a adaga tão firmemente nele que talvez ele fosse realmente apunhalado. Ele era aquele homem muito forte reclamando que alguém estava empurrando uma adaga falsa de maneira dura demais nele.
       

Claro que como em qualquer Blu-ray há cenas deletadas inclusas. Qual cena deletada da segunda temporada você ficou mais desolado ao ver que não foi incluída nos episódios originais?

       
Havia uma que foi recentemente lançada nas redes sociais; foi a cena de “Faith”. Certamente, da minha perspectiva, você pode ver mais de Jamie e sua angústia. Quero dizer, ele meio que não está presente na maior parte do episódio. Eu acho que isso é importante, é um pedaço importante. Nós vamos na jornada com Claire e a vemos passar por todos os estágios de dor e luto e então aparece um tipo de determinação frágil. Quase que de uma maneira nós não queríamos que a câmara perdesse nada dela. Acho que isso foi o que foi decidido. Assistir a Jamie também passar por isso, bem, com certeza, é outro lado. Eu certamente sei que me senti muito forte naquela cena. Senti que era um lugar muito estranho para Jamie que terá algum tipo de repercussão- até mesmo agora na terceira temporada. Eu não penso que Jamie ou Claire superem a perda de Faith. Eu acho que é fantástico que os fãs possam realmente ver um vislumbre de um pouco de outros trabalhos que fazemos que nem sempre estão na tela.
       

Eu ouvi que você disse que ao contrário de Caitriona com seu figurino elaborado, só leva cinco minutos para você vestir o figurino de Jamie quando ele está usando kilt. Mas eu estou curiosa, já que vamos pular vários anos na terceira temporada, se você terá tempo extra na cadeira de maquiagem este ano e se você pode nos contar sobre como Jamie mais velho parecerá?

       
Quero dizer, eu provavelmente não estou autorizado a dizer muito, mas eu acho que nós todos sabemos que nos livros se passa um grande período de tempo. Na terceira temporada, em particular, sim, quero dizer, há um processo de envelhecimento. Haverá definitivamente uma aparência diferente dos personagens, mas você tem que assistir para descobrir, eu acho. Mas até na primeira temporada, eu tive horas e horas de maquiagem protética sempre que as cicatrizes das costas apareciam ou Jamie levasse tiro ou fosse ferido. De jeito nenhum isso acaba na terceira temporada, então, sim, há dias muito longos nos quais eu estive na maquiagem.
       

No final da segunda temporada nós vimos Claire de volta em seu próprio tempo, então eu realmente não acho que seja um spoiler dizer que você filmou uma boa parte da terceira temporada sem Caitriona. Já que vocês dois tem sido parceiros tão próximos em toda esta experiência, como foi continuar sem ela?

       
Sim. Honestamente, é como ter uma morte na família. Bem, eu não sei, quero dizer, é uma série diferente. É duro me separar do personagem. O presente de Jamie, vivendo em seu mundo, e o presente de Claire, vivendo no mundo dela, e eles dois acreditando que o outro está morto. É sempre difícil quando estamos separados, na verdade, porque ela é uma pessoa ótima, ótima de se trabalhar e uma atriz muito boa. Mas eu acho que isso contribui para a reunião- se houver uma reunião ou quando tiver uma reunião- bem, vocês sabem que há uma nos livros. Deve ser muito especial.
       

Você tem uma memória favorita da segunda temporada pela qual você está animado que os fãs revivam através do Blu-ray?

       
Wow. Whoa, essa é difícil, eu acho- Paris foi quase como outro mundo e foi muito divertida- mas para nós voltarmos para Escócia, para Lallybroch, e então ter todos os MacKenzies aparecendo, Graham McTavish como Dougal e Stephen Walters como Angus e todos os outros. Foi tão gratificante estar na Escócia com o vento e a chuva e o frio e todo mundo estava infeliz, mas meio que alegre de estar de volta e parecia nosso lar. Eu acho que é um final muito triste porque nós todos sabemos que pessoas vão morrer- é isso que a história nos conta- é isso que Jamie e Claire estão lutando para impedir, é o fim dessas pessoas. Então é agridoce voltar para casa para Escócia. No fundo da sua mente, você tem ciência que é meio que um encerramento.
       
A entrevista foi realizada por Joanna Robinson, escritora de Hollywood que cobre filmes e TV para VanityFair.com e traduzida pela equipe Outlander Brasil.
       
Fonte: vanityfair
       

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Não quero ver mais nada. Acho que a segunda temporada contou toda a história e a continuação é apenas uma forçada de barra. Com o capítulo 13 da 2a temporada tudo está completo nessa linda história. Se continuar, ou melhorar, estraga! hahahaha

    ResponderExcluir
  2. Eu quero ver mais e saber mt mais sobre esta historia.afinal n é sempre q um belo escocês toca tanto o meu coraçao.

    ResponderExcluir

Lallybroch - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016